PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do Uruguai critica calendário, lamenta calor e quer evitar Brasil

Técnico do Uruguai, Óscar Tabárez concedeu entrevista coletiva virtual em Cuiabá (MT) - Reprodução / Twitter da seleção uruguaia
Técnico do Uruguai, Óscar Tabárez concedeu entrevista coletiva virtual em Cuiabá (MT) Imagem: Reprodução / Twitter da seleção uruguaia

Bruno Braz

Do UOL, em Cuiabá

23/06/2021 18h32

Classificação e Jogos

O técnico do Uruguai, Óscar Tabárez, concedeu entrevista coletiva virtual hoje (23) à tarde em Cuiabá (MT), na véspera da partida contra a Bolívia, e fez um balanço da participação da seleção até aqui na Copa América. O experiente treinador criticou o calendário da competição — onde sua equipe terá que fazer três partidas em seis dias — lamentou o calor da capital mato-grossense que tem castigado seus jogadores e deixou claro que quer evitar um possível confronto contra o Brasil nas quartas de final do torneio.

"Se empatarmos o Uruguai se classifica, mas com uma série de pontos que dificultam a saída do quarto lugar. Portanto, para nós, esta partida [contra a Bolívia] é como uma final. Se terminarmos em quarto com dois pontos, jogaremos contra o Brasil e será um jogo muito difícil. A vitória nos coloca em uma situação melhor, mas também aguardando o que acontecerá no próximo jogo [contra o Paraguai], que também tem que ser disputado", avaliou Tabárez.

O treinador do Uruguai lamentou a sequência de jogos em tempo tão curto e relatou que os jogadores têm sentido muito o forte calor em Cuiabá, onde a equipe empatou com o Chile em 1 a 1 e onde jogará amanhã (24) contra os bolivianos, novamente na Arena Pantanal.

"Eles têm terminado as partidas cansadíssimos. Você vê um jogador, quando o jogo termina, e seus olhos estão fundos. E não temos muito tempo para nos recuperar. Não entendo que em um torneio tão importante como a Copa América tenhamos que jogar três partidas em seis dias e há outras equipes que não fizeram isso. Também coincide que estamos em uma cidade onde o calor é muito alto, o que aumenta o desgaste", declarou.

Uruguai e Bolívia fazem um jogo de "vida ou morte" na Copa América. Os uruguaios perderam para a Argentina e empataram com o Chile. Já os bolivianos foram derrotados por Paraguai e Chile.

Esporte