PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Fla tem 'última dança' com Gerson e vive drama para encontrar substituto

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/06/2021 04h00

Vendido para o Olympique de Marselha, Gerson fará seu último jogo com a camisa do Flamengo na quarta-feira, quando o time enfrentará o Fortaleza, no Maracanã. A 'última dança' do camisa 8 é emblemática para o Rubro-Negro. Mais especificamente para o técnico Rogério Ceni e diretoria.

A missão de substituir o jogador, em um primeiro momento, caberá ao treinador com as peças que já estão no elenco. No entanto, o Flamengo poderá ir ao mercado para repor a importante perda. Ainda mais que a negociação poderá render até 30 milhões de euros (cerca de R$ 190 milhões) caso o atleta atinja determinadas metas.

A curto prazo, no entanto, a dura missão caberá a Rogério Ceni. Após a derrota para o Bragantino, o treinador foi perguntado sobre a situação e a resposta não foi nada animador. De cara, ele admite que não existe no elenco alguém com as mesmas características de Gerson. A solução será escolher um substituto e se adequar a uma nova forma de atuar.

"É difícil. Para substituí-lo dentro das características nós não temos. Poucos têm essa característica de jogar de costas, pisar na bola, se virar contra um e dois adversários e construir jogo, ter a saúde e a parte física que ele tem, principalmente na construção do jogo. Mas temos algumas alternativas", disse Ceni.

"Temos o João [Gomes], que todos conhecem, o Hugo [Moura], o Arão para voltar, temos o Thiago Maia... Vamos ter que testar algumas alternativas. No momento, com jogo de três em três dias não dá tempo de testar, a não ser o time que vai iniciar a partida. Então, com o tempo vamos tentar descobrir. Jogar da mesma maneira que ele joga é impossível, mas vamos tentar uma alternativa que nos dê condição de seguir o trabalho", completou o treinador.

Da desconfiança à idolatria

Vale lembrar que Gerson chegou ao Flamengo cercado de desconfiança. Revelado nas categorias de base do rival Fluminense, o jogador, um meia ofensivo, tinha fama de relaxado. No entanto, sua passagem pela Roma o transformou em um atleta totalmente diferente. Tanto que ele assumiu a camisa 8 e é reconhecido pela sua excelente forma física, além da qualidade técnica.

As dúvidas duraram muito pouco. Mais recuado e com outra postura em relação aos tempos de Fluminense, Gerson rapidamente caiu nas graças da torcida e se consolidou como um dos principais jogadores do elenco.

A saída de Gerson tem sido muito lamentada pela torcida nas redes sociais. O clima de nostalgia já tomou conta dos rubro-negros, que ainda tem fresco na memória o desempenho do atleta em um dos momentos mais vitoriosos do clube.

O camisa 8 conquistou pelo Flamengo um total de oito títulos em pouco mais de dois anos: Libertadores (2019), Brasileiro (2019 e 2020), Supercopa do Brasil (2020 e 2021), Recopa Sul-Americana (2020) e Carioca (2020 e 2021).

Flamengo