PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro empata no sufoco com Goiás na Série B em estreia do técnico Mozart

Cruzeiro arranca empate com o Goiás no final do segundo tempo, no Mineirão - Mineirão/Divulgação
Cruzeiro arranca empate com o Goiás no final do segundo tempo, no Mineirão Imagem: Mineirão/Divulgação

Do UOL, em Belo Horizonte

12/06/2021 22h53

Classificação e Jogos

A vida do Cruzeiro não tem sido fácil no segundo ano do clube na Divisão de acesso nacional, e, por pouco, o time não perdeu novamente. Com um gol salvador de Marcinho no fim da etapa final, a Raposa empatou em 1 a 1 com o Goiás, na noite de hoje (12), no Mineirão. O outro gol do jogo foi marcado pelo cruzeirense Joseph, contra, em lance muito muito estranho.

O resultado ainda mantém o time celeste sob pressão e na lanterna da Série B. Os bastidores do clube ficaram agitados antes mesmo da partida por causa de um protesto de centenas de torcedores na porta da Toca II. A torcida pede a renúncia do presidente Sérgio Santos Rodrigues.

O próximo jogo do Cruzeiro é contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Em má fase, só a vitória interessa ao time mineiro, que segue na parte de baixo da tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro.

Quem foi bem: Tadeu e Marcinho

O goleiro do Goiás fez defesas importantes e por pouco não saiu ileso na noite de jogo da terceira rodada da Série B, no Mineirão. Coube ao meia Marcinho, do Cruzeiro, empatar o jogo e garantir pelo menos um ponto para o time celeste.

Quem foi mal: Joseph

O zagueiro, improvisado como lateral direito, fez um gol contra bizarro e prejudicou o Cruzeiro. Ao que tudo indica, ele tentou recuar com o peito uma bola para o goleiro Fábio, mas acabou mesmo empurrando a bola para o fundo do próprio gol.

Estreia de treinador

O Cruzeiro estreou o seu novo técnico contra o Goiás. Mozart, que estava desempregado após ser demitido da Chapecoense, assumiu na vaga de Felipe Conceição, que foi mandado embora da Raposa após a eliminação para a Juazeirense, na Copa do Brasil.

Mozart gesticulou bastante, chamou a atenção dos seus novos comandados, e falou bastante da beirada do campo tentando corrigir o posicionamento

Sóbis irritado com repórter

No intervalo da partida, quando o placar marcava 1 a 0, o atacante Rafael Sóbis foi questionado pelo répórter Guilherme Frossard, do canal Premiere [pay-per-view do Grupo Globo], das poucas chances criadas pela Raposa e se o aspecto psicológico estava afetando os atletas. O atacante não gostou e foi ríspido após a pergunta.

"Depois do gol que tomamos tivemos chances sim, talvez você estava olhando para a arquibancada e não viu. É um jogo igual, erros acontecem, e precisamos levantar a cabeça em busca do resultado", disparou o jogador.

Expulso sem entrar em campo

No fim do primeiro tempo o volante Jadson, que estava no banco de reservas do Cruzeiro, reclamou bastante do trabalho do árbitro Vinícius Furlan. As reclamações foram muito acintosas e, inicialmente, o jogador foi amarelado. Continuando com gestos e reclamações efusivas o meio-campista, sem entrar em campo, levou o cartão vermelho.

Crise sem fim

Os bastidores do Cruzeiro estão muito inflamados. Antes do jogo, torcedores estiveram na porta da Toca II, centro de treinamento do clube, e protestaram contra a atual diretoria. Há cobranças pela renúncia do presidente Sérgio Santos Rodrigues, o maior alvo da torcida no momento.

Sérgio já não tem o apoio dos adeptos, de empresários do mercado da bola, de investidores que ajudavam o clube com dinheiro e até de conselheiros que estavam ao seu lado.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 1 GOIÁS

Motivo: 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 12 de junho de 2021, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Neuza Inês Back (SC) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
Gol: Joseph (contra - 11' 1ºT); Marcinho (43' 2ºT)
Cartão amarelo: Airton, Jadson (CRU); Apodi (GOI)
Cartão vermelho: Jadson (CRU)

CRUZEIRO: Fábio; Joseph (Matheus Barbosa), Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira (Stênio); Flávio (Adriano), Rômulo e Rafael Sóbis; Airton (Felipe Augusto), Bruno José e Guilherme Bissoli (Marcinho). Técnico: Mozart

GOIÁS: Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Hugo; Caio, Breno, Dieguinho (Vinícius) e Elvis (Luan Dias); Alef Manga (Dadá Belmonte), Bruno Mezenga (Lucas Black). Técnico: Pintado

Cruzeiro