PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dado Cavalcanti diz que Bahia sentiu desgaste após expulsão

Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, lamentou a expulsão de Luiz Otávio no primeiro tempo da final - Felipe Oliveira/Bahia
Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, lamentou a expulsão de Luiz Otávio no primeiro tempo da final Imagem: Felipe Oliveira/Bahia

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

01/05/2021 19h32

Classificação e Jogos

A primeira partida da final da Copa do Nordeste foi um jogo de poucas chances. O Ceará venceu o Bahia por 1 a 0, no estádio Pituaçu, em Salvador, e joga em vantagem no próximo sábado (8), na Arena Castelão, em Fortaleza. Técnico do tricolor baiano, Dado Cavalcanti disse que, os jogadores do time sentiram o desgaste após a expulsão do zagueiro Luiz Otávio aos 18min do primeiro tempo.

"Nós ficamos 25 minutos correndo atrás do Ceará, até a expulsão do Charles. Houve um sacrifício muito grande dos homens de frente, porque eles começaram a correr mais para trás do que para frente. No segundo tempo, tentamos correr para a frente e pressionar, mas os jogadores perderam um pouco de rendimento físico. As trocas aconteceram justamente nesse sentido", disse o técnico.

As poucas chances só se traduziram em um gol no fim da partida, marcado por Jael, em cobrança de falta. O atacante balançou a rede ao mandar uma bomba de fora da área; a bola desviou na barreira, em Óscar Ruiz, e enganou o goleiro Matheus Teixeira. Segundo Dado, o Bahia conseguiu impor um perfil no jogo e tem possibilidade de reverter o placar na próxima semana.

"O Matheus Teixeira não fez nenhuma defesa. Acho que foram cinco oportunidades criadas por nós, duas pelo Ceará, ambas em bolas paradas [uma falta do Vinícius e uma do Jael]. O jogo foi feio, foi brigado, foi truncado, foi disputado e acho que sobraram pouquíssimos espaços para ambas as equipes. Foi um jogo difícil", continuou.

Para a próxima partida, o Bahia perdeu três peças importantes. Além de Luiz Otávio, expulso ainda no primeiro tempo, Nino Paraíba e Patrick de Lucca receberam cartões amarelos e também estão cortados da decisão.

"São perdas significativas, mas o trabalho mental já começou, tendo a consciência de que não perdemos nada. O jogo está em aberto. Um triunfo simples, dá nos pênaltis. Perdemos três jogadores, mas temos outros que vão entrar motivados para fazermos uma montagem competitiva".

Com o gol marcado na partida, o Ceará empatou com o Bahia no total de gols na competição. Ambos marcaram vinte vezes. time baiano, entretanto, não balança a rede há dois jogos (na semifinal contra o Fortaleza e hoje). Com a vantagem de jogar em casa, o Ceará também tem a melhor defesa do Nordestão, com três gols sofridos nas onze partidas, e está invicto há 23 jogos.

Futebol