PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Cuca diz que jogadores "devem sentir derrota" e explica Rabello no ataque

Cuca explicou escolha de Igor Rabello no ataque e disse que precisava de um finalizador junto de Sasha - Pedro Souza/Atlético-MG
Cuca explicou escolha de Igor Rabello no ataque e disse que precisava de um finalizador junto de Sasha Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

01/04/2021 22h18

Classificação e Jogos

A derrota do Atlético-MG para a Caldense, por 2 a 1, na sexta rodada do Campeonato Mineiro, chamou a atenção não só pelo resultado em si, mas por uma decisão do técnico Cuca nos minutos finais da partida. O treinador colocou o zagueiro Igor Rabello para atuar no ataque, uma alternativa "tudo ou nada" em busca do empate, que acabou não dando certo.

"Faltavam seis ou sete minutos [quando Igor Rabello entrou], lógico que eles [Caldense], com a vantagem no jogo, a bola seria oferecida pelo lado de campo. Como a gente tinha o time à frente, teríamos que ter um finalizador junto com o Sasha. Então, o Igor [Rabello] entrou nessa função, até teve um ou outro lance que poderia ter finalizado, mas infelizmente não deu resultado", explicou Cuca.

Igor Rabello entrou em campo aos 39 minutos do segundo tempo, mas a estratégia do treinador do Galo não surtiu efeito. Cuca analisou a derrota atleticana em Poços de Caldas.

"Um primeiro tempo nosso razoavelmente bom. Nós tivemos a posse de bola, envolvemos o adversário e fizemos o gol, saímos na frente com um gol do Keno. Não foi um primeiro tempo de muitas oportunidades. Jogamos contra uma equipe perfeitamente adaptada ao campo de jogo, à maneira como a bola rola. Uma boa equipe, bem trabalhada, que tem conjunto já, não à toa já havia vencido jogos importantes no campeonato. Levamos, no primeiro tempo, uma vantagem para o vestiário, 1 a 0, e eles em cinco, sete minutos do segundo tempo, conseguiram empatar o jogo em cima de um escanteio que acabou sobrando o rebote", analisou.

"Em um erro nosso, em uma saída de bola nossa, acabamos perdendo a bola na cabeça da área defensiva e o rapaz acertou um belo chute que acabou originando o gol da vitória da Caldense. Vitória merecida pelo que eles jogaram. Não que a gente tenha jogado mal, não entendo que o Atlético-MG tenha jogado mal, mas não jogou o que pode", completou Cuca.

Apesar da derrota, o Galo ainda é o líder do Campeonato Mineiro, com 15 pontos em seis jogos, mesma pontuação do América-MG, próximo adversário na competição. O revés na sexta rodada tirou a condição de 100% de aproveitamento do Alvinegro.

"Falta conjunto, falta conhecimento mútuo e, sem dúvida nenhuma, falta ritmo de jogo, que vai sendo pego à medida que o tempo vai passando. Importante disso, de uma derrota assim, é os jogadores sentirem uma derrota e terem noção ideal do que a gente significa e o tamanho da nossa responsabilidade neste ano. Se for sentida essa derrota, e levantarmos a guarda no domingo, e fizermos um grande jogo, vamos entender que são coisas naturais dentro de um campeonato difícil como esse", reiterou Cuca.

Atlético-MG