PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Toronto FC oferece mais, mas Borré ainda prefere Europa ou Palmeiras

Borré durante o jogo entre Palmeiras e River Plate, pela semifinal da Libertadores - Staff Images/Conmebol
Borré durante o jogo entre Palmeiras e River Plate, pela semifinal da Libertadores Imagem: Staff Images/Conmebol

Bruno Andrade e Thiago Ferri

Do UOL, em Lisboa e em São Paulo

05/03/2021 04h00

O Toronto FC, que disputa a Major League Soccer (MLS), resolveu abrir os cofres para levar a melhor na disputa por Santos Borré, mas, a princípio, tem esbarrado no plano de carreira traçado pelo colombiano. O UOL Esporte apurou que o atacante do River Plate (ARG) sonha principalmente com uma proposta tentadora da Europa e vê o Palmeiras como a melhor opção no continente americano.

Entre luvas e salário, o clube canadense está disposto a pagar cerca de US$ 15 milhões (R$ 85 milhões na cotação atual), por um vínculo válido por três temporadas. Os números colocados em cima da mesa, no entanto, agradaram apenas aos representantes oficiais do jogador, o colombiano Helmuth Wenning e o argentino Hernán Berman.

Com a intermediação do agente brasileiro André Cury, o Palmeiras, por sua vez, oferece quase o mesmo valor no total: aproximadamente R$ 80 milhões, mas num contrato de quatro temporadas (4,8 milhões de euros de prêmio de assinatura e US$ 2 milhões de salário por ano, livres de imposto), o que automaticamente seria menos vantajoso do ponto de vista financeiro.

Borré, que já conversou com o treinador Abel Ferreira, gostou da investida do Verdão, mesmo inicialmente tendo ficado incomodado por ter sido procurado diretamente por Cury. Por outro lado, avisou que, por consideração, espera ainda uma nova proposta de renovação do River Plate, com quem tem contrato até 30 de junho. Ao que tudo indica, os argentinos não vão chegar aos valores pretendidos pelos envolvidos no negócio.

Sem considerar por enquanto a contratação para março, o que implicaria no pagamento de uma compensação ao River, o Palmeiras já comunicou que vai manter vivo o contato com Santos Borré, com o objetivo de fechar um pré-contrato, a ter validade a partir do meio do ano.

Palmeiras