PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras empata nos acréscimos e encerra sonho de título do São Paulo

Thiago Fernandes e Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

19/02/2021 23h29

São Paulo e Palmeiras empataram por 1 a 1, na noite de hoje (19), no Morumbi, em um jogo com muita reclamação contra o VAR por parte do visitante. Luciano, em cobrança de pênalti, marcou o primeiro gol do jogo —válido pela 34ª rodada da competição nacional— aos 28 do segundo tempo, e Rony igualou o marcador nos acréscimos, com ajuda de Luan que cortou mal, desviou para a própria meta e deixou Volpi vendido na jogada. Com o resultado, o Tricolor paulista dá adeus à briga pelo título do Campeonato Brasileiro 2020.

O mandante chega a 63 pontos e ocupa a terceira posição do torneio, mas não tem mais chances matemáticas de título, já que há um confronto direto entre Internacional e Flamengo no próximo domingo (21), no Maracanã. O Verdão ocupa a sexta posição, com 57.

Quem foi bem: Luciano

O clássico não foi dos melhores. A atuação ruim em campo dificultou a escolha de um destaque. Porém, Luciano, autor do gol do São Paulo, merece menção honrosa. O atacante chegou ao quinto gol em seis partidas e foi importante mais uma vez para a equipe do Morumbi. Ele deixou a sua marca em cobrança de pênalti na noite de hoje. O atleta já havia marcado contra Inter, Coritiba, Ceará e Grêmio. O único duelo sem gols do jogador foi diante do Athletico-PR.

Quem foi mal: Pablo

Escolhido para a vaga de Gonzalo Carneiro, que deixou o campo lesionado, o atacante pouco acrescentou à equipe. Isolado no setor ofensivo, quase não tocou na bola e teve dificuldades para participar dos lances de criação. O centroavante não deu nem um chute sequer contra o gol defendido por Weverton. Em alguns lances de velocidade, Pablo se colocou em posição de impedimento e acabou atrapalhando o mandante no compromisso.

Gonzalo Carneiro se lesiona e deixa o campo antes dos 10 minutos

Marcos Vizolli, o técnico interino do São Paulo, ficou em dúvida sobre quem seria o centroavante titular no jogo de hoje: Gonzalo Carneiro e Pablo eram os postulantes à vaga. O treinador optou pela entrada do uruguaio, que se destacou na vitória sobre o Grêmio, na rodada passada. O atleta, no entanto, se lesionou após dividida com Luan pelo alto aos três minutos do primeiro tempo. O jogador tentou permanecer em campo, mas a dor o impediu de seguir. Ele foi substituído por Pablo na ocasião.

Atuação do São Paulo

A criação de jogadas foi a maior dificuldade do São Paulo no jogo ocorrido no Morumbi. O quarteto de meio-campistas —Luan, Daniel Alves, Igor Gomes e Tchê Tchê— parou na marcação do Palmeiras e não conseguiu criar lances de perigo na partida. Com o bom posicionamento do adversário, o mandante tentou chegar ao setor ofensivo por meio de ligação direta. Tiago Volpi foi constantemente utilizado nas jogadas. Com a entrada de Jonas Toró na vaga de Igor Gomes, o time passou a criar mais, mas não foi o suficiente para dominar a partida. O time fez o gol, inclusive, após pênalti em jogada de Jonas Toró.

Atuação do Palmeiras

Depois de dois jogos com a maioria do time constituída por reservas, Abel Ferreira escalou o mais próximo dos titulares no Choque-Rei, a uma semana da final da Copa do Brasil. Ainda que tenha tido alguns momentos que pareciam promissores ofensivamente, o Verdão pecou demais pelos erros de passe. Além do lance em que pediu pênalti de Luiz Adriano no primeiro tempo, o Palmeiras teve poucos lances em que fez Tiago Volpi trabalhar. Após o gol do São Paulo, chegou ao empate em um chute desviado de Rony, um resultado mais justo pelo que ocorreu no Choque-Rei.

Cronologia do jogo

Leandro Pedro Vuaden (RS) foi chamado para assistir a um lance envolvendo Mayke e Jonas Toró no monitor do VAR e assinalou pênalti para o São Paulo no lance, aos 26 minutos do segundo tempo, com toque de mão do lateral direito do Palmeiras. Luciano cobrou aos 28 minutos e estufou a rede de Weverton na cobrança. Rony, aos 48 minutos do segundo tempo, igualou o marcador no Morumbi.

Palmeiras queixa-se do VAR ainda no primeiro tempo

Um lance envolvendo Bruno Alves e Luiz Adriano incomodou o time do Palmeiras. O centroavante foi derrubado pelo zagueiro em dividida após cruzamento rasteiro de Viña e pediu pênalti, mas o árbitro Leandro Pedro Vuaden (RS) não assinalou infração na jogada. Responsável pelo VAR, Daniel Nobre Lins (RS) também não avisou ao juiz. O dono da camisa 10 do Palmeiras se manifestou sobre o lance no fim da primeira etapa: "O que vou falar se o juiz não deu e tem o VAR? Não posso falar. Eles têm que ter mais cuidado com isso, porque às vezes pesa um pouco eles tomarem uma decisão de um pênalti ou de uma falta perigosa".

Alvo de reclamação do Palmeiras, VAR detecta pênalti para o São Paulo

A arbitragem de vídeo, alvo de reclamação do Palmeiras, sobretudo do técnico Abel Ferreira, foi protagonista de outro lance da partida. Depois de jogada de Jonas Toró pelo lado esquerdo do ataque, Mayke tentou o corte e acabou utilizando a mão direita. Leandro Vuaden foi chamado por Daniel Nobre Lins para conferir o lance no monitor. Depois de assistir à jogada, o árbitro gaúcho assinalou pênalti para o mandante. Luciano converteu a cobrança.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO x PALMEIRAS

Local: Estádio Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 19 de fevereiro de 2021, sexta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (ambos do RS)
VAR: Daniel Nobre Lins (RS)
Assistentes do VAR: Marielson Alves Silva (BA) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)

Cartão amarelo: Tchê Tchê, Daniel Alves (São Paulo); Gustavo Gómez, Abel Ferreira (Palmeiras)

Gol(s): Luciano, aos 28 minutos do segundo tempo (1-0); Rony, aos 47 minutos do segundo tempo (1-1)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê e Igor Gomes (Jonas Toró); Luciano (Hernanes) e Gonzalo Carneiro (Pablo). Técnico: Marcos Vizolli (interino).

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Patrick de Paula (Gustavo Scarpa) e Raphael Veiga (Lucas Lima); Rony, Willian (Breno Lopes) e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

Futebol