PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro: Reclamar do calendário na derrota é cômodo, parece desvio de foco

Do UOL, em São Paulo

19/02/2021 17h51

O técnico Abel Ferreira reclamou do calendário do futebol brasileiro após a derrota do Palmeiras para o Coritiba, na última quarta-feira (17), tendo o seu time de volta a campo hoje para enfrentar o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro, além de não haver intervalo entre a temporada atual e a próxima, emendando as finais da Copa do Brasil e o Campeonato Paulista.

No podcast Posse de Bola #101, Mauro Cezar Pereira afirma que o treinador já devia saber como era o calendário brasileiro antes de aceitar treinar o Palmeiras e que a reclamação após a derrota para o penúltimo colocado do Brasileirão é cômoda e parece servir para desviar o foco.

"Ele já sabia que era assim, então não pode agora ficar discursando como se fosse uma novidade. O cara que vem para cá, sabe onde está se metendo, sabe exatamente onde está se metendo. Outro ponto, reclamar depois de perder para um time rebaixado, é muito cômodo, para mim isso parece desvio de foco. Quando o Luxemburgo vai dar uma entrevista após derrota, e ele faz isso há muito tempo, e ele começa a falar de outras questões e não fala do jogo, eu critico, então, também vou criticar o Abel", diz Mauro.

"Por que não reclamou, por exemplo, no dia do título da Libertadores? 'Olha, ganhamos aqui, mas isso aqui é uma bagunça, ganhamos apesar da bagunça desse calendário'. Seria bem mais legal. Agora é muito mais fácil você reclamar, agora, vamos lá, na Europa não é igual, se ele ficasse lá no PAOK, o PAOK disputou desde a saída dele 25 jogos e ele fez 31 com o Palmeiras. É uma diferença grande, são seis jogos, diferença de seis jogos em três meses é muita coisa", completa.

O jornalista cita o futebol inglês, na qual os clubes também têm mais competições a disputar e afirma que Jurgen Klopp, técnico do Liverpool, abre mão de escalar seu time principal na Copa da Liga, mesmo que o adversário seja um time grande.

"Lá também é assim, Copa da Inglaterra, Copa da Liga, Campeonato Inglês e a competição europeia se você para uma delas se classificar. E se você for um time grande ou médio ali, você vai estar brigando para chegar pelo menos numa Liga Europa. Você vai ter um calendário pesado também para os padrões europeus, e algumas escolhas eventualmente terão que ser feitas", diz Mauro.

"Klopp faz essa escolha, o Klopp ganhou uma Champions, perdeu uma final, mas foram duas finais consecutivas, ele fez duas campanhas fortíssimas na Premier League, um vice e depois um campeonato, abrindo mão da Copa da Liga tranquilamente, sem nem pensar duas vezes. Se você quiser brigar em todas as frentes, aqui ou na Europa, fatalmente o calo vai apertar em algum momento, porque mesmo lá o calendário não é essa maravilha toda. É melhor que o nosso, mas também é pesado", completa.

Mauro afirma que, além da montagem do time em campo, Abel Ferreira acaba se assemelhando a treinadores brasileiros no momento de reclamar do calendário, justamente após a derrota para um time já rebaixado no Brasileirão.

"Para mim parecia técnico brasileiro reclamando, aliás, ele parece muito com técnico brasileiro na montagem de time, vencendo ou não, isso é uma constatação, e se assemelhou muito na minha opinião, ao começar, depois de uma derrota, uma derrota ara um dos piores times do campeonato, que é o Coritiba, já rebaixado, a fazer esse ataque ao calendário depois de tantas oportunidades que teve para isso", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol