PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com show de Gabigol, Flamengo vira sobre o Grêmio e assume vice-liderança

Do UOL, em São Paulo

28/01/2021 21h56

Com o resgate de um futebol criativo e grande atuação de Gabigol, o Flamengo derrotou o Grêmio por 4 a 2, hoje (28), em Porto Alegre (RS), e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Depois de sair atrás no placar, o time rubro-negro precisou de nove minutos eletrizantes para marcar três gols e e virar o jogo que havia sido adiado da 23ª rodada.

Diego Souza fez o primeiro gol da partida ainda no primeiro tempo, mas o Grêmio não conseguiu segurar o ímpeto do Flamengo na etapa final. Entre os 12 e os 20 minutos, Everton Ribeiro, Gabigol e Arrascaeta decretaram o triunfo rubro-negro. No fim, Diego Souza marcou o segundo do Grêmio, mas não deu tempo para reagir. O Flamengo ainda fechou a conta com gol de Isla.

Com a recuperação, quatro dias após ter sido derrotado pelo Athletico-PR, o Flamengo chegou a 58 pontos e tem o mesmo número do São Paulo, porém com maior número de vitórias, que o coloca na frente na tabela de classificação. A equipe de Rogério Ceni está a quatro pontos do líder Internacional e ainda tem um confronto direto com o Colorado em casa na penúltima rodada.

Já o Grêmio continua em má fase. O time de Renato Gaúcho não vence há cinco partidas —três empates e duas derrotas— e se distanciou da briga pelo título. O Tricolor soma 51 pontos e está 11 atrás do arquirrival Internacional.

Faltando seis rodadas para o fim do Brasileirão, o Flamengo fará na próxima rodada seu terceiro jogo consecutivo como visitante. O time de Rogério Ceni pega o Sport, na Ilha do Retiro, na segunda-feira (1º). Já o Grêmio enfrentará o Coritiba, no estádio Couto Pereira, no domingo (31).

O melhor: Gabigol

O centroavante do Flamengo importunou a defesa do Grêmio. Se no primeiro tempo, ele levou a pior no duelo contra Vanderlei nas três vezes em que apareceu livre para marcar, na etapa final foi diferente, mantendo a habilidade de se deslocar pelo lado do campo. Além de marcar um golaço —o da virada—, foi dele as assistências para os gols de Everton Ribeiro e Arrascaeta.

Flamengo espaçado

A equipe rubro-negra começou a partida tendo mais a posse de bola e com maior presença no campo de ataque. Porém, apresentava muito espaço entre os setores e os próprios jogadores, o que dificultava a infiltração na defesa do Grêmio e a criação de oportunidades mais claras de gol. O lado esquerdo do ataque parecia ser o caminho. Por ali, o Fla conseguiu levar mais perigo ao setor defensivo adversário.

Grêmio sem a bola

O Grêmio optou por entregar a bola ao Flamengo no confronto e tentou utilizar a rapidez pelos lados para chegar ao gol rubro-negro. Isso aconteceu duas vezes antes dos 15 minutos, quando Ferreirinha e Alisson obrigaram Hugo a fazer defesas em chutes de fora da área.

Assim não, Gabigol!

O atacante do Flamengo teve a chance de abrir o placar aos 34 minutos do primeiro tempo, após bom passe de Everton Ribeiro. Sem marcação, porém, o camisa 9 bateu "mascado" na bola e mandou para fora. Antes disso, ele havia sido acionado duas vezes —uma por Arrascaeta e outra por Everton Ribeiro—, mas levou a pior cara a cara com Vanderlei, que fez duas boas defesas.

Faro de goleador

O Grêmio conseguiu ir para o intervalo na frente do placar graças a seu goleador. Diego Souza estava apagado, já havia levado cartão amarelo por reclamação, mas apareceu no momento certo. Alisson se deslocou pelo lado direito da intermediária e cruzou. O centroavante se infiltrou entre o improvisado Willian Arão e Gustavo Henrique para cabecear no canto esquerdo de Hugo.

Chute na má fase

Criticado pela torcida por atuações recentes, Everton Ribeiro aproveitou cruzamento de Gabigol e fez o primeiro do Flamengo na partida. O meia quebrou um jejum de 54 dias —ou oito partidas— sem marcar pelo Rubro-Negro. O último gol dele havia sido na vitória sobre o Botafogo por 1 a 0, em 5 de dezembro. O meia, inclusive, está na mira do Al-Nasr, dos Emirados Árabes Unidos.

Chapada do Gabigol

Gabigol voltou para o segundo tempo melhor, com uma movimentação mais aguda e conseguindo fazer tabelas no setor ofensivo. E em uma dessas trocas de passes, o camisa 9 recebeu, bateu bem e mandou no canto direito do goleiro Vanderlei.

Triangulação dos craques

Para fechar a conta na Arena do Grêmio, o Flamengo fez um gol com a sua marca de 2019. Em toques rápidos na entrada da área, Gerson acionou Gabigol pelo lado esquerdo. O centroavante cruzou e encontrou Arrascaeta livre para marcar o terceiro gol rubro-negro.

Final com emoção

O Grêmio parecia entregue na partida, mas ainda houve tempo para Diego Souza marcar seu segundo gol na partida e o 11º no Brasileirão. Em cobrança de falta de longe, o chute fez uma curva incrível, enganando o goleiro Hugo e entrando no canto esquerdo aos 40 minutos. E para evitar nova reviravolta, o Flamengo tratou de marcar seu quarto gol, com Isla, que tocou na saída de Vanderlei após passe de Vitinho.

Pepê vendido

O Grêmio entrou em campo sem um de seus principais jogadores ofensivos. Pepê ficou fora da partida no mesmo dia em que teve sacramentada sua venda para o Porto. Para ficar com o jogador, o clube português vai pagar 15 milhões de euros ao Grêmio, que ficará com o seu velocista até o meio deste ano. Após a última partida —derrota para o Internacional—, o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, havia reclamado da conduta do empresário do atacante nas negociações para a transferência do atleta.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 X 4 FLAMENGO

Competição: Campeonato Brasileiro
Data: 28 de janeiro de 2021, quinta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Diego Souza, Diogo Barbosa, Kannemann, Matheus Henrique (GRE); Gustavo Henrique, Bruno Henrique (FLA)
Cartões vermelhos: não houve
Gols: Diego Souza, do Grêmio, aos 39'/1ºT; Everton Ribeiro, do Flamengo, aos 12'/2ºT; Gabigol, do Flamengo, aos 15'/2ºT; Arrascaeta, do Flamengo, aos 21'/2ºT; Diego Souza, do Grêmio, aos 39'/2ºT; Isla, do Flamengo, aos 47'/2ºT

Grêmio: Vanderlei; Victor Ferraz, Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Maicon), Matheus Henrique, Alisson (Luiz Fernando) e Jean Pyerre (Pinares); Ferreira (Everton) e Diego Souza (Isaque). Técnico: Renato Gaúcho.

Flamengo: Hugo; Isla, Gustavo Henrique, Willian Arão e Filipe Luís; Diego (João Gomes), Gerson, Everton Ribeiro (Vitinho) e Arrascaeta (Pepê); Bruno Henrique e Gabigol (Pedro). Técnico: Rogério Ceni.

Futebol