PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Enem tem dados desatualizados sobre salário e gols de Marta e Neymar

Prova comparou salários e gols a partir de reportagem de 2016 - Arte/UOL
Prova comparou salários e gols a partir de reportagem de 2016 Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

19/01/2021 04h00

Uma questão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicado no último domingo (17), trouxe dados desatualizados sobre dois dos principais jogadores de futebol do país, Neymar e Marta.

A pergunta teve como fonte de informações uma reportagem da 'Agência Pública' de agosto de 2016, na qual Marta aparece como vencedora do prêmio de melhor do mundo cinco vezes. Em 2018, ela ganharia o título mais uma vez, informação que não consta na prova.

O exame, aplicado a mais de 2,5 milhões de estudantes em todo o Brasil, também mostra informações de salário e número de gols que não condizem com a situação das carreiras dos dois atacantes atualmente.

Ao comparar o salário e o desempenho dos atletas, a prova questionou sobre o motivo pelo qual há disparidade nos vencimentos de homens e mulheres no futebol.

Enem Neymar e Marta - Reprodução - Reprodução
Enem 2020 tem questão desatualizada sobre salário de Marta e Neymar
Imagem: Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), criticou o teor da pergunta, considerada por ele "ridícula", o que provocou reação da própria Marta.

Questão usa dados de cinco anos atrás

O Enem replicou o infográfico "Quanto Vale o Gol", presente na reportagem da 'Pública', no qual Marta aparece com um salário anual de US$ 400 mil (R$ 2,1 milhões no câmbio atual), e Neymar, com U$ 14,5 milhões (R$ 76,5 milhões). Os dados citados pela agência são de listas feitas pela revista 'Forbes' em 2016.

Naquela ano, Neymar jogava no Barcelona. Segundo a revista, o salário do atacante, atualmente no PSG, passou em 2020 a US$ 70,5 milhões de anuais (R$ 372,1 milhões), fora contratos de patrocínio.

Já Marta, que em 2016 defendia o Rosengard, da Suécia, assinou no ano seguinte com o Orlando Pride, dos Estados Unidos, cuja liga tem uma política restrita de salários. A atacante passou a receber o teto para atletas estrangeiras, US$ 41 mil anuais (R$ 216,4 mil), mas assinou contratos de patrocínio para turbinar seus vencimentos — os valores não foram divulgados. No ano passado, a liga feminina americana aumentou o teto salarial para US$ 50 mil (R$ 263,9 mil).

Os números de gols apresentados pelo Enem também estão desatualizados. Na prova, Neymar aparece com 50 gols pela seleção brasileira. Hoje, ele tem 64 marcados. Segundo a prova, Marta tinha 103 gols pela seleção. Atualmente, ela já teria acumulado 108 — a CBF afirma estar recontando os gols das jogadoras na seleção.

Prova traz perguntas feitas em anos anteriores

O que pode explicar a desatualização da questão envolvendo Neymar e Marta é o processo de produção dos itens que compõem o Enem. Em 2019, o Inep, divisão do Ministério da Educação responsável pela aplicação do exame, detalhou como ele funciona.

"As questões estão em constante produção e, muitas vezes, são propostas em anos anteriores à edição do Enem. Isso ocorre porque elas fazem parte do Banco Nacional de Itens (BNI), um repositório de questões à disposição do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para a elaboração das provas", escreveu o órgão.

Quando uma questão é elaborada, ela passa pelo crivo de especialistas, testes para auferir seu nível de dificuldade e, se for aprovada, entra no Banco Nacional de Itens, ficando disponível para constar em alguma edição da prova. O Inep também afirma que, ao serem escolhidas para entrar na prova, as questões passam por uma "cuidadosa revisão linguística" antes de serem confirmadas no papel.

Pelo visto, a revisão linguística não inclui a atualização das informações.

A segunda fase do Enem acontece no próximo domingo (24).

Futebol