PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Questionado pela torcida, Benecy Queiroz segue no futebol do Cruzeiro

Benecy Queiroz (no canto esquerdo) não deixou de participar de eventos relacionados ao departamento de futebol do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Benecy Queiroz (no canto esquerdo) não deixou de participar de eventos relacionados ao departamento de futebol do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

15/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

A crise política, financeira e esportiva do Cruzeiro ganha novos capítulos a cada dia. Salários atrasados, falta de comunicação entre a diretoria, com comissão técnica e jogadores, possibilidade de saída do técnico Luiz Felipe Scolari e fracasso na busca do acesso à elite do futebol brasileiro deixam os bastidores da Raposa incendiados.

A pressão é forte em cima do presidente Sérgio Santos Rodrigues e aparece de todos os lados, já que além dos atletas e funcionários, os torcedores também estão insatisfeitos com o trabalho da atual gestão. Por isso, o mandatário azul apareceu para pronunciamento oficial no canal oficial do clube no YouTube e em entrevistas a alguns órgãos de imprensa para justificar a crise interna.

O torcedor cobra do dirigente respostas por falta de transparência no que diz respeito ao departamento de futebol, o carro-chefe da Raposa. Uma das fortes cobranças da torcida é pela saída de Benecy Queiroz, dirigente que trabalha há praticamente 50 anos no Cruzeiro.

Ele também já atuou como supervisor de futebol em um passado recente, mas atualmente desenvolve atividades administrativas no centro de treinamento celeste. Isso pelo menos no organograma oficial, porque na prática acontece de forma diferente.

Benecy Queiroz foi fotografado em 10 de janeiro em um dos campos da Toca da Raposa II ao lado do novo diretor de futebol, André Mazzuco, o agora diretor técnico Deivid e o técnico Felipão em uma conversa no centro de treinamento.

Na última quarta-feira (13), Queiroz esteve no estádio Independência durante a derrota para o Oeste, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Essa foi apenas uma entre várias outras vezes em que ele esteve em partidas, mesmo com Sérgio Santos Rodrigues garantindo que o "prefeito da Toca II" estava distante do departamento de futebol.

"O Benecy Queiroz não está mais na estrutura de futebol, hoje ele é supervisor administrativo da Toca II. Ele cuida do CT, acompanha a compra de alimentação, de gramado, de coordenação de segurança, de hotelaria. A gente brinca, é o prefeito da Toca II, ele só tem função administrativa. Ele não vai aos jogos, não viaja com o clube, não mexe com logística de futebol, o cargo dele é 100% administrativo", garantiu Sérgio Santos Rodrigues, em outubro do ano passado, ao UOL Esporte.

Pouco tempo depois a realidade se mostra completamente outra.

"Ele [Benecy Queiroz] é o supervisor administrativo hoje, cuida da Toca [da Raposa II], obviamente ele vai estar lá dentro. Às vezes, está vendo treino, outras vezes não. E, gramado, vários diretores veem jogo. Teve jogo que ele foi e outro que não foi. Ele tem ido em muitos por estar próximo lá, mas temos outros diretores que vão aos jogos, diretor de comunicação, diretor administrativo. Se eu citar nomes têm alguns que foram praticamente em todos os jogos. O trabalho interno do Benecy é difícil avaliar. Na CBF, ele é elogiado, elogiado na Conmebol e por outros clubes. Exercendo a função, ele corresponde bem e não tem nada a ver com o que acontece no futebol. O próprio Felipão já deu esse testemunho", disse ontem (14) em entrevista à Rádio Itatiaia.

O UOL Esporte procurou a assessoria de imprensa do Cruzeiro para falar sobre a influência de Benecy Queiroz no departamento de futebol. No entanto, as perguntas da reportagem não foram respondidas até o fechamento deste texto.

Cruzeiro