PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Além de Marcinho: seis jogadores envolvidos em acidentes com vítimas fatais

Edmundo se emociona ao recordar acidente - Reprodução/ESPN
Edmundo se emociona ao recordar acidente Imagem: Reprodução/ESPN

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/01/2021 04h00

No último dia 30 de dezembro, o lateral direito Marcinho, ex-Botafogo, atropelou um casal, na Avenida Lúcio Costa, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Alexandre Silva de Lima morreu no local e Maria Cristian José Soares foi levada ao hospital, mas não sobreviveu aos ferimentos e faleceu na última terça-feira (5).

O acidente com duas vítimas fatais envolvendo defensor não é a primeira ocorrência de trânsito com jogadores de futebol que terminou em morte de pessoas.

O UOL Esporte listou seis casos envolvendo futebolistas que causaram vítimas no trânsito.

Edmundo

Edmundo - Reprodução/UOL - Reprodução/UOL
Edmundo se emociona em despedida do Fox Sports
Imagem: Reprodução/UOL

Em dezembro de 1995, quando era jogador do Flamengo, Edmundo se envolveu em um acidente de carro durante a madrugada, na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A colisão resultou na morte de três pessoas.

De acordo com o inquérito, o Uno de Carlos Pontes (uma das vítimas) avançou o sinal e se chocou com a Cherokee do atacante - nenhum dos motoristas estava embriagado. Edmundo dirigia acima do limite de velocidade permitido no local.

Guilherme

Guilherme e Doni - Almeida Rocha/Folhapress - Almeida Rocha/Folhapress
Imagem: Almeida Rocha/Folhapress

Em 2002, o ex-atacante Guilherme, na época jogador do Corinthians, se envolveu em um acidente que causou a morte de duas pessoas, em Marília, interior de São Paulo. O carro que o atleta guiava invadiu a pista contrária da rodovia e colidiu de frente contra outro veículo.

Edinho

Edinho - Divulgação/Água Santa - Divulgação/Água Santa
Imagem: Divulgação/Água Santa

Em 1992, Marcílio José Marinho de Melo atropelou e matou um um homem enquanto participava de um "racha", na Avenida Epitácio Pessoa, em Santos-SP, com o ex-goleiro do Santos, Edinho - filho do Rei Pelé.

Edinho e Marcílio foram condenados em 2014 pela 32ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar, em valores da época, pensão mensal vitalícia equivalente a 2/3 de 12 salários mínimos (R$ 5.792 mil) e danos morais de 200 salários mínimos (R$ 144.800 mil) para a esposa da vítima.

Diego Buonanotte

Diego Buonanotte - Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images - Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images
Imagem: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images

Em 2009, o meio-campista argentino, que jogava no River Plate na época, estava acompanhado de três amigos de infância e bateu seu carro em uma árvore de madrugada. O acidente resultou na morte dos três passageiros que o acompanhavam na viagem de volta para cidade natal do atleta, Teodelina, província de Santa Fé. A justiça argentina determinou que não houve imprudência do jogador no caso e ele foi declarado inocente.

Hugo Campagnaro

Hugo Campagnaro - Oliver Morin/AFP Photo - Oliver Morin/AFP Photo
Imagem: Oliver Morin/AFP Photo

Em 2011, o zagueiro argentino, que foi convocado para a Copa do Mundo de 2014, se envolveu em grave acidente em Córdoba, na Argentina. O defensor bateu o carro que dirigia de frente com outro automóvel e causou a morte de três pessoas.

Marcos Alonso

Marcos Alonso - Toby Melville/REUTERS - Toby Melville/REUTERS
Imagem: Toby Melville/REUTERS

No dia 2 de maio de 2011, voltando de uma casa noturna, o lateral Marcos Alonso, que jogava no Bolton, dirigia a 112 km/h em via cuja velocidade máxima permitida era 50 km/h e provocou um acidente no qual uma jovem morreu. O jogador também havia ingerido mais álcool que o permitido por lei, somando a isso o delito de homicídio por imprudência.

Aconselhado por advogados, Alonso assumiu toda a culpa desde o início. Espontaneamente, pagou 200 mil euros (R$ 1,3 milhões em valores atuais) à família da universitária por danos morais e todos os honorários advocatícios do caso, em valor que superou os 100 mil euros (R$ 653 mil).

Futebol