PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tabloide inglês é criticado na web por citar VAR e gol de mão de Maradona

Do UOL, em São Paulo

26/11/2020 00h10

O mundo se comoveu com a morte do craque argentino Diego Armando Maradona ontem. Entretanto, um tabloide inglês foi criticado por estampar o famoso lance da "mão de Deus" na Copa do Mundo de 1986 e citar o VAR.

"Maradona nas mãos de Deus aos 60 anos; Onde estava o VAR quando mais precisávamos?", estampou o tabloide Daily Star.

A postagem foi duramente criticada nas redes sociais. Perfis em diversas línguas questionaram a abordagem do Daily Star, que ainda se refere ao ídolo argentino como o "segundo maior jogador da história.

"Uma desgraça, imagina chamar isso de jornalismo?", questionou um perfil.

"Alguém tem que ser demitido após isso", afirmou outro perfil.

Outros perfis, no entanto, entenderam que o questionamento sobre o VAR, mesmo com a foto do gol de mão, se tratou de uma espécie de homenagem pedindo que o recurso anulasse a morte de Maradona.

Nas quartas de final da Copa de 1986, Maradona usou a mão sobre a cabeça para marcar o primeiro gol da vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra. Liderada por ele, a seleção argentina seguiu então rumo ao título da Copa, a única vencida por ele com seu país.

Tomorrow's Daily Star front page Maradona in the hands of God aged 60: Where was VAR when we needed it most? https://www.dailystar.co.uk/sport/football/breaking-diego-maradona-serious-condition-23068316?

Publicado por Daily Star em Quarta-feira, 25 de novembro de 2020

A morte de Maradona nesta quarta-feira abalou o mundo do esporte. A saúde do craque argentino já estava precária desde o início do mês, quando ele foi operado de um hematoma subdural e depois, por decisão familiar e médica, permaneceu hospitalizado devido a uma "baixa anímica, anemia e desidratação" e um quadro de abstinência devido ao vício em álcool.

Maradona passou mal pela manhã. Segundo a imprensa argentina, seis ambulâncias foram chamadas para atender o ex-jogador, mas os médicos não conseguiram salvá-lo.

Antes dos problemas de saúde, o campeão mundial pela Argentina em 1986 trabalhava como técnico do clube Gimnasia y Esgrima, de La Plata.

Futebol