PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco solicita que Justiça marque uma nova eleição para 12 de dezembro

Vasco sugere à Justiça que ocorra uma terceira eleição presidencial no clube, desta vez em 12 de dezembro - Bruno Braz / UOL Esporte
Vasco sugere à Justiça que ocorra uma terceira eleição presidencial no clube, desta vez em 12 de dezembro Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/11/2020 20h20Atualizada em 25/11/2020 22h24

O Vasco da Gama entrou com uma petição solicitando ao desembargador Camilo Ribeiro Ruliére que determine uma nova eleição presidencial no clube, em formato híbrido, para o dia 12 de dezembro. Assinada por advogados do departamento jurídico cruz-maltino, a peça alega que ocorreram vícios nos processos eleitorais dos dias 7 e 14 de novembro:

"(...) Parece ao Clube que ambos os pleitos estão manifestamente contaminados e viciados por questões que não são passíveis de serem sanadas neste momento, o que recomenda, à toda evidência, a realização de uma nova eleição, com antecedência mínima para que os candidatos se preparem, para que o clube se prepare, e sem que haja qualquer tipo de ilegalidade, tanto na colheita do voto, quanto na apuração (...)".

Em um texto de oito páginas, o documento aponta, principalmente, irregularidades na realizada no dia 7, de modo presencial, definida pela Justiça cerca de 12 horas antes do início do pleito, e que foi marcada por muita confusão e uma contagem de votos irregular do ponto de vista estatutário, onde se apontou que, supostamente, o candidato Leven Siano teria vencido.

Por fim, a petição sugere o dia 12 de novembro para a realização da nova eleição, em formato híbrido, como o que ocorreu no dia 14:

"(...) Sendo assim, desde já o Clube propõe que novas eleições sejam marcadas - e sugere, para tanto, o dia 12 de dezembro, em formato híbrido, tal como ocorreu no dia 14.11.20 (o que, inclusive, atende a sugestão de V.Exa.), de modo que todos os concorrentes possam disputar os votos dos associados em iguais condições (...)".

Chapa de Salgado pede nulidade de eleição do dia 7

Paralelamente, a chapa "Mais Vasco", de Jorge Salgado, entrou com uma petição na 22ª Vara Cível onde solicita a anulação da eleição do dia 7 de novembro. Ela se dá na mesma ação que havia suspendido o edital de convocação do presidente atual do clube, Alexandre Campello.

Posteriormente, Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, contra-atacou e entrou com a sua petição, pedindo que esta ação da Mais Vasco na 22ª Vara Cível seja extinta, ou que ele corra no mesmo juízo da ação inicial, na 7ª Vara Cível.

Vasco