PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fernandinho diz que sofreu racismo após eliminação do Brasil na Copa

Fernandinho e Romelu Lukaku disputam bola durante o jogo entre Brasil e Bélgica - Buda Mendes/Getty Images
Fernandinho e Romelu Lukaku disputam bola durante o jogo entre Brasil e Bélgica Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/11/2020 15h47

Classificação e Jogos

Autor de um gol contra na derrota do Brasil para a Bélgica por 2 a 1 - que culminou na eliminação da seleção brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia em 2018 -, Fernandinho afirmou que foi alvo de ataques racistas após a partida. Além disso, o meio-campista disse que sua família sofreu insultos deste tipo.

"O racismo no Brasil não é muito explícito, é discreto. Meu filho mais velho entende bem o assunto. Durante a Copa do Mundo de 2018, minha família e eu fomos vítimas de abusos raciais nas redes sociais. Ao ver e entender a realidade online, ele ficou muito assustado e confuso e me perguntou por que as pessoas no Brasil não gostam de negros?", contou Fernandinho em entrevista ao site do Manchester City.

"Tive que explicar para ele que não é a realidade, apenas uma pequena minoria tem esse tipo de preconceito. Não é que a maioria das pessoas em nossa sociedade odeie os negros, mas sempre falo sobre isso. Tento refletir os valores que herdei da educação de minha família", continuou.

Fernandinho ponderou que não é simples ser um jogador negro brasileiro em um grande clube na Europa e que é importante falar sobre racismo tendo uma posição de destaque em que pode impactar muitas vidas.

"Ser um jogador negro brasileiro, em um dos maiores clubes da Europa, não é uma tarefa fácil para qualquer um. Talvez no nosso dia a dia não tenhamos consciência de quantas vidas realmente impactamos, com nossas ações, então quanto mais falamos sobre esse assunto, mais alcançamos, é vital para o diálogo, motivação e super importante, porque é assim que preparamos nossos filhos para o futuro", finalizou.

Esporte