PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio vê arbitragem "desastrosa" e quer anulação de jogo com São Paulo

Atuação de Rafael Traci incomodou dirigentes do Grêmio em jogo com o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro - Pedro H. Tesch/AGIF
Atuação de Rafael Traci incomodou dirigentes do Grêmio em jogo com o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

18/10/2020 11h23

Classificação e Jogos

O Grêmio anunciou hoje que vai pedir à CBF anulação da partida contra o São Paulo, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em nota oficial, o clube gaúcho chamou a arbitragem de Rafael Traci de "desastrosa e danosa" e afirmou que vai pedir investigação da reunião entre dirigentes do time paulista e membros da comissão de arbitragem.

São Paulo e Grêmio empataram sem gols na noite de sábado. A atuação do árbitro deixou gremistas inconformados durante e depois da partida.

"Na manhã deste domingo, em face à arbitragem desastrosa e danosa do jogo contra o São Paulo, ocorrido na noite do último sábado, após a concessão da troca do quadro arbitral, o Presidente Romildo Bolzan Jr comunica que pedirá a anulação da partida, bem como investigação da reunião realizada entre membros da CBF com a parte responsável que motivou a mudança na escala do árbitro do VAR", diz nota oficial do Grêmio.

A diretoria do Grêmio havia indicado, logo depois do jogo, posição dura. Mas a ideia de pedir anulação não apareceu de cara. O que é constante: críticas a Rafael Traci e o encontro de Raí, diretor executivo de futebol do São Paulo, com dirigentes da CBF na quinta-feira previa ao jogo.

"Equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição", declarou Romildo Bolzan Jr. ao site do Grêmio.

A reclamação do Grêmio se baseia, pelo menos, em quatro lances. No primeiro tempo, dividida entre Pepê e Reinaldo. Depois, entradas em Alisson e Luiz Fernando. Bem como jogada na área do São Paulo com Geromel. Nas passagens da etapa inicial e do zagueiro, o clube gaúcho pediu pênalti e reclama que as jogadas sequer foram checadas no VAR. As divididas também geram pedido de expulsão, que não ocorreram.

Futebol