PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Luxa rebate Galiotte e diz que faltou coerência ao presidente do Palmeiras

Luxa rebate Galiotte e diz que faltou coerência ao presidente do Palmeiras - Reprodução/Canal do Luxa
Luxa rebate Galiotte e diz que faltou coerência ao presidente do Palmeiras Imagem: Reprodução/Canal do Luxa

Do UOL, em São Paulo

16/10/2020 21h26

Classificação e Jogos

O técnico Vanderlei Luxemburgo rebateu hoje as críticas feitas pelo presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, ao comentar a demissão do treinador após a derrota para o Coritiba.

"Faltou coerência quando (Galiotte) diz que vai contratar jogadores para que o time do Palmeiras tenha DNA ofensivo. Eu fui contratado pelo Palmeiras para uma reconstrução, reconstrução é no geral, a meu ver. Diminuição do elenco, abrir categoria de base, foi aberto espaço. A única contratação única que fiz foi o Viña"

Luxemburgo lembrou que com ele o Palmeiras voltou a ser campeão do Paulistão e também venceu a Florida Cup nos EUA, além de não ter recebido contratações que ele solicitou.

"Conquistamos a Florida Cup e o Campeonato Paulista, ficamos invictos 20 jogos, lideramos a Copa Libertadores, quinto ou sexto colocado dentro do Campeonato Brasileiro. Tudo dentro de uma proposta que foi feita, então, dentro desse trabalho, nós tivemos várias reuniões com o Anderson Barros (diretor executivo de futebol), com o presidente, em que falava que queria tornar o Palmeiras dentro do DNA do Palmeiras, ofensivo, solicitei diversas contratações e não foram feitas, então a fala do presidente foi incoerente com aquilo que nós fizemos".

Galiotte falou sobre a contratação de Vanderlei Luxemburgo para o início da temporada 2020, semanas depois de ressaltar a importância de uma modernização no clube.

"Vanderlei foi contratado porque o Palmeiras precisava passar por mudanças. Nunca perdemos de vista o modelo ideal, o DNA que queremos. O ano de 2020 precisava de reestruturação. O Vanderlei tem experiência para isso, tem o DNA palmeirense, trabalha com a base. Todo processo foi administrado por ele. Não vamos pensar que foi só filosofia. Foi um ano diferente. Para esse momento ele foi avaliado como a pessoa ideal", afirmou Galiotte.

Futebol