PUBLICIDADE
Topo

Miguel Ángel Ramírez pede, e Palmeiras tira empresário de negociação

Miguel Ángel Ramírez, técnico do Independiente del Valle - Luis Vera/Getty Images
Miguel Ángel Ramírez, técnico do Independiente del Valle Imagem: Luis Vera/Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

16/10/2020 20h36

A pedido de Miguel Ángel Ramírez, o Palmeiras retirou a OTB das negociações com o treinador espanhol do Independiente Del Valle. Segundo apurou este blog, o técnico pediu para que as conversas fossem feitas diretamente com Anderson Barros, com quem ele já manteve contato nos últimos dois dias.

O próprio comandante não tem empresário e se assustou com a quantidade de pessoas que se apresentaram como supostos responsáveis pelas negociações com o time brasileiro. Não há nenhum tipo de problema específico com a empresa, mas só uma vontade do comandante de não colocar intermediários.

Bruno Paiva, um dos sócios da OTB, havia intermediado o "namoro" entre Miguel e Athletico e manteve o relacionamento com o técnico. Ele voltou a iniciar a negociação, mas não participa mais das conversas.

Palmeiras e Miguel conversam sobre o projeto, mas ainda não chegaram ao estágio de discutir o salário. No momento, há um trabalho para convencer o comandante que o time brasileiro tem a intenção de segurá-lo a longo prazo.

O técnico ainda manifestou preocupação com o fato de ter de sair do Del Valle com o projeto em andamento e indicou algumas exigências como levar membros de sua comissão e algumas metodologias de trabalho que gostaria de manter caso a conversa avance. Hoje, em entrevista concedida no Equador, ele não quis comentar as negociações com o Alviverde.

O Palmeiras trabalha com ele como o mais identificado com os conceitos de jogo que são buscados, mas também tem outros nomes que surgem como opção caso a conversa com o espanhol não avance.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.