PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras lidera uso de 5 substituições; veja chance da Fifa liberar regra

Vanderlei Luxemburgo é fã das cinco substituições nas partidas - Cesar Greco
Vanderlei Luxemburgo é fã das cinco substituições nas partidas Imagem: Cesar Greco

Beatriz Cesarini, Marcel Rizzo e Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

18/09/2020 12h00

O Palmeiras é o time da Série A do Brasileirão que mais tem aproveitado a regra especial da Fifa para as temporadas 2020-2021: as cinco substituições por jogos. Até o momento, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo é a única da elite do futebol brasileiro que usou a determinação provisória em todas as rodadas da competição nacional. Fã da norma temporária, o treinador do Alviverde consegue montar estratégias jogo a jogo e aproveita melhor o plantel.

Um grande exemplo disso é o que aconteceu na vitória por 2 a 1 sobre o Bolívar, pela Copa Libertadores, na última quarta-feira (16). Luxemburgo enxergou as carências da equipe para o confronto realizado na altitude de La Paz e terminou a partida com três zagueiros ao colocar Victor Hugo no lugar de Zé Rafael para fazer companhia a Luan e Gustavo Gómez.

A Fifa modelou essa regra justamente para não esgotar os jogadores, que ficaram parados quatro meses por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus. Luxemburgo vai além, porque aproveita as cinco substituições não apenas para poupar, mas para rodar o time e colocar a maioria dos atletas em ritmo de jogo.

E a conta fecha perfeitamente quando a agremiação alviverde se deparou com calendário cheio. Perto de disputar três competições diferentes ao mesmo tempo, o Palmeiras conseguirá aproveitar o seu elenco com as alterações e também poupar quando for preciso. Ou seja, a regra momentânea se encaixou com o trabalho do professor Vanderlei.

Existe a chance de a Fifa manter as cinco substituições?

A nova regra da Fifa agradou ao Palmeiras e o técnico Vanderlei Luxemburgo. E realmente não deixa de ser uma vantagem para times como o Alviverde, que conseguem investir mais no elenco. Será que há a possibilidade dessa mudança momentânea se estabelecer para outras temporadas?

A reportagem do UOL Esporte apurou que existe um estudo programado pela Fifa para sair em meados do ano que vem para mostrar o resultado da avaliação sobre as cinco alterações. Essa análise verá se houve melhora no futebol: menos lesões (principalmente as musculares), gols marcados, entre outras.

Se realmente houver melhoras significativas para o bom andamento dos jogos, a Fifa poderá adotar o novo regulamento. Atualmente não há planos concretos para manter essa regra de forma definitiva, até porque a entidade máxima do futebol teme que a determinação favoreça os times mais ricos. Por enquanto, a ordem é aproveitar enquanto pode.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo (20), às 16 horas (de Brasília), para enfrentar o Grêmio, em Porto Alegre, pela 11ª rodada do Brasileirão. O time alviverde é sexto colocado na tabela de classificação, com 17 pontos somados e um jogo a menos.