PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Veron volta, marca, e Palmeiras vence o Red Bull Bragantino de virada

Do UOL, em São Paulo

06/09/2020 13h02

Classificação e Jogos

O Palmeiras segue invicto no Campeonato Brasileiro, desta vez com vitória. Sob forte calor em Bragança Paulista na manhã de hoje (6), o time de Vanderlei Luxemburgo contou com a estrela de Gabriel Veron e o faro de gol de Willian para vencer, de virada, o Red Bull Bragantino por 2 a 1. Claudinho abriu o placar para os mandantes.

Com a vitória, o Alviverde sobe para o G4 do Brasileirão. O time tem 13 pontos e ocupa a quarta colocação. O Red Bull de Maurício Barbieri, que fez sua estreia hoje, tem seis pontos e está na 18ª posição, dentro da zona de rebaixamento.

O próximo compromisso do Palmeiras é o clássico contra o Corinthians, quinta-feira (10), às 19h15, na Neo Química Arena. É o primeiro encontro dos rivais após a decisão do Campeonato Paulista, vencida pelo time de Luxa. O RB, por sua vez, visita o São Paulo no Morumbi no mesmo horário, só que na quarta-feira (9). Ambos os duelos serão pela nona rodada da competição.

Veron volta, marca e se destaca

Uma das principais promessas da base do Palmeiras retornou aos campos hoje e precisou de poucos minutos para dar as caras e se destacar. Gabriel Veron, que estava sem jogar desde março, entrou no segundo tempo no lugar de Wesley e, em três minutos, fez a estrela valer. Ele ganhou de cabeça de Aderlan e empatou o confronto. Nos acréscimos, a joia recebeu em velocidade, deixou a marcação para trás e serviu para o companheiro Willian virar.

O pior: Mayke

O lateral palmeirense não teve manhã feliz hoje. Pouco participativo no ataque, ele viu ainda o adversário construir o gol em seu lado. É claro que, como era contra-ataque, a defesa estava desmontada. Saiu para a entrada de Willian.

Tá na igreja, Luxa?

Luxemburgo ficou irritado com a arbitragem na metade da etapa inicial. Pouco depois da parada para hidratação por conta do forte calor em Bragança, o técnico discutiu com o quarto árbitro Humberto José Junior e trouxe para o debate frases no mínimo peculiares. "Eu tô na igreja, eu tô na igreja", e "vocês estão inventando uma regra nova de faltas" são alguns exemplos publicáveis.

Mãe de funcionário avisa, e árbitros mudam uniforme

Jogadores do Palmeiras reclamam com a arbitragem durante partida contra o Bragantino no Brasileirão - Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF - Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF
Imagem: Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF

O trio de arbitragem foi a campo com o uniforme preto e causou polêmica no primeiro tempo da partida, já que por vezes a cor da roupa se confundia com o escuro verde palmeirense. Na volta para a etapa final, eles trocaram para o uniforme azul.

O mais inusitado, no entanto, foi como tudo isso se desenvolveu no intervalo. De acordo com a transmissão do "Premiere", a mãe de um funcionário da CBF, de olho na partida, avisou ao filho, que comunicou o delegado do jogo sobre o problema. Ele, então, sugeriu aos juízes que trocassem de cor.

Vai daí, garoto? Professor gostou...

Ryller disputa lance com Patrick de Paula, do Palmeiras, durante Red Bull x Palmeiras no Brasileirão  - Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF - Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF
Imagem: Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF

Patrick de Paula enxergou Cleiton adiantado e tentou surpreender do meio de campo, por cobertura. O chute, no entanto, saiu torto e passou longe. Ao menos o garoto ouviu elogios de Luxemburgo pela ousadia no lance, que aconteceu no começo do primeiro tempo.

Danilo estreia no Alviverde

Recheado de garotos da base, o Alviverde contou com a estreia de outra "prata casa" neste domingo. Danilo foi acionado para entrar no lugar de Patrick de Paula já na parte final do duelo.

Palmeiras muda, mas segue igual

Escalado com Wesley e sem Bruno Henrique, o Palmeiras criou expectativa de um time mais veloz e ofensivo no confronto em Bragança. Mas, com certa lentidão e pouca criatividade, repetiu o que vem apresentando nos últimos jogos e quase não levou perigo a Cleiton. A escolha de iniciar com o camisa 21, no entanto, foi acertada. O garoto foi bastante participativo e segurou o lateral Aderlan, que costuma fazer boa dobradinha com Artur no ataque.

RB dá a bola ao rival e aposta no contra-ataque

Ainda que estivesse jogando em seus domínios, o Braga não quis ser o protagonista da partida. Cedeu a posse de bola ao adversário (que a teve por quase 70% do tempo na etapa inicial) e apostou no contra-ataque. Foi assim que Ytalo combinou com Claudinho no gol que abriu o placar, por exemplo.

Cronologia do jogo

O RB partiu em contra-ataque no começo do segundo tempo e contou com certa sorte para abrir o placar, aos nove minutos. Ytalo acionou Claudinho, o camisa 10 cortou para esquerda e chutou e, depois de desvio de Gustavo Gómez, encobriu Weverton. Aos 24, Gabriel Menino cruzou na medida da direita e encontrou Veron. O garoto subiu mais que a defesa e empatou. Nos acréscimos, aos 49, Willian recebeu passe e, sem goleiro, virou o placar.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO 1 x 2 PALMEIRAS

Data e horário: 06/09/2020, domingo, às 11h (de Brasília)
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (São Paulo)
Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima e Daniel do Espírito Santo Parro
VAR: Rodrigo Nunes de Sá
Cartões amarelos: Ryller (Red Bull Bragantino); Gustavo Gómez, Danilo, Vitor Hugo (Palmeiras)
Cartão vermelho: Morato (Red Bull Bragantino)
Gols: Claudinho, aos 9', Gabriel Veron, aos 24', e Willian, aos 49' minutos do segundo tempo

RED BULL BRAGANTINO
Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger, Edimar; Ryller (Uillian Correia), Matheus Jesus e Claudinho (Morato); Artur (Jan Urtado), Leandrinho (Bruno Tubarão) e Ytalo (Alerrandro). Técnico: Maurício Barbieri.

PALMEIRAS
Weverton; Mayke (Willian), Gustavo Gómez, Vitor Hugo, Viña; Patrick de Paula (Danilo), Gabriel Menino, Zé Rafael (Bruno Henrique), Lucas Lima (Raphael Veiga); Wesley (Gabriel Veron) e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.