PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians fecha naming rights para Arena com a Hypera Pharma

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/08/2020 15h20Atualizada em 28/08/2020 12h18

A "novela acabou". Apesar de muitos interessados e muitas negociações, o Corinthians fechou a venda dos naming rights da Arena Corinthians com a Hypera Pharma, empresa do ramo farmacêutico, segundo apurou o UOL Esporte.

A Hypera Pharma possui diversos produtos e marcas sob sua gestão, mas a reportagem apurou que a Neo Química, que já estampou a camisa do time no espaço para patrocínio master, é a grande favorita para dar o nome ao estádio.

O valor da transação é mantido em sigilo, mas foi fechada na faixa de R$ 300 a 350 milhões. Não fugirá disso. No entanto, o contrato com a empresa possui diversos "gatilhos" que podem gerar mais dinheiro ao Corinthians, dependendo da presença de público no estádio, entre outros fatores.

O contrato com a Hypera Pharma para os naming rights da Arena é de aproximadamente 20 anos, como já havia adiantado o UOL no último fim de semana.

Erguido na Zona Leste de São Paulo, o estádio corintiano foi inaugurado em maio 2014, às vésperas da Copa do Mundo, tendo servido de palco para o jogo de abertura daquele Mundial e da semifinal entre Argentina e Holanda. O meia-atacante Giovanni Augusto, então jogador do Figueirense, foi o autor do primeiro gol de sua história.

Errata: o texto foi atualizado
A empresa Hypera Pharma adquiriu os naming rights do estádio corintiano, mas ainda não está definida qual de suas marcas será usada. Esse texto errou originalmente ao citar que o estádio teria o nome da Neo Química.

Futebol