PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juninho: Neymar foi ganancioso e agora precisa demonstrar gratidão ao PSG

Juninho Pernambucano é dirigente do Lyon e fez críticas a Neymar, do PSG - Romain Lafabregue/AFP
Juninho Pernambucano é dirigente do Lyon e fez críticas a Neymar, do PSG Imagem: Romain Lafabregue/AFP

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 15h41

Ex-jogador e atual diretor esportivo do Lyon, Juninho Pernambucano criticou Neymar hoje, em entrevista ao jornal inglês Guardian. Segundo ele, o craque do Paris Saint-Germain se mudou para a equipe francesa apenas por dinheiro e agora precisa "retribuir".

Ainda em entrevista ao Guardian, o ídolo do Vasco da Gama e do Lyon disse que parou de falar com "80% ou 90%" de sua família e amigos devido ao apoio que eles deram ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2018.

"Ele se mudou para o PSG apenas por causa de dinheiro. O PSG deu tudo a ele, tudo o que ele queria, e agora ele quer sair antes do fim do contrato. Mas agora é a hora de retribuir, de demonstrar gratidão", disse Juninho.

"É uma troca. Neymar precisa dar tudo o que pode em campo, para mostrar total dedicação, responsabilidade e liderança", acrescentou.

Juninho afirmou que o que houve com Neymar é um retrato da sociedade brasileira. "O problema é que no Brasil há uma cultura de ganância e sempre se quer mais dinheiro. Foi isso que nos foi ensinado e o que aprendemos."

Mesmo com as críticas ao principal nome do PSG, o diretor admitiu que Neymar é um dos três melhores do mundo, mas que o atacante precisa fazer mais para crescer como ser humano.

"É simplesmente o que ele aprendeu. Preciso diferenciar Neymar como jogador e Neymar como pessoa. Como jogador, ele está entre os três primeiros do mundo, no mesmo nível de Cristiano Ronaldo e Leo Messi. Ele é rápido, forte, pode fazer gols e dar assistências como um verdadeiro número 10", apontou.

"Mas, como pessoa, acho que ele é culpado, porque precisa se questionar e crescer. No momento, porém, ele está apenas fazendo o que a vida lhe ensinou a fazer", concluiu.

Leonardo, do PSG, responde

Após as críticas, o diretor esportivo do PSG, Leonardo, citou em entrevista à rádio "RMC Sport" o presidente do Lyon, Jean Michel-Aulas, e disse não entender por que o clube rival fala tanto do PSG.

"Eu não entendo por que Aulas fala tanto sobre o PSG. E Juninho, agora, fala sobre Paris e Neymar. Seria melhor falar sobre o clube deles. [O PSG] não está comentando a situação do Lyon, assim como o Lyon não deveria falar sobre nossos jogadores e nosso clube".

Futebol