PUBLICIDADE
Topo

Ex-BBB Hadybala explica origem do apelido e pede emprego como treinador

Do UOL, em São Paulo

01/06/2020 22h37

O ex-jogador e ex-BBB Hadson, o Hadybala, revelou como surgiu o apelido que mistura seu nome com o do astro argentino Paulo Dybala, da Juventus (ITA).

"Foi jogando pelada aqui em Belém. O Dybala estava fazendo gol de falta pra c... Aí na pelada eu fui bater uma falta, a gente classificou para a final com um gol de falta meu, e eu bati igual o Dybala. E aí eu fiz assim (repete gesto do jogador argentino) sem querer. Aí os caras falaram 'olha o Dybala lá, o Hadson é o Dybala'", disse o ex-jogador ao ser questionado pelo jornalista Lucas Strabko, o Cartolouco, durante duelo entre ambos no Torneio Futebol Muleke de videogame.

"Eu falei para, em vez de ficar me chamando de Dybala, me chamar de Had, que é um pedaço do meu nome, e põe o 'bala'. Aí ficou Hadybala. E foi para a final, e os caras começaram a me chamar...", completou.

Hadson participou do campeonato organizado e transmitido pelo UOL e realizado com a finalidade de arrecadar fundos para o combate ao coronavírus em comunidades carentes, mas foi goleado e eliminado por Cartolouco logo na estreia após um 4 a 0.

O ex-BBB também aproveitou a transmissão para pedir uma oportunidade profissional. "Bem que vocês podiam me arrumar um emprego", disse Hadybala. Rudy Landucci, que estava na narração do duelo, questionou o ex-jogador, que detalhou o pedido. "Um emprego de treinador".

Cartolouco, que recentemente saiu da TV Globo, brincou e disse que também está desempregado, e emendou uma pergunta: "Hadybala, seu estilo de treinador é igual ao do Jorge Jesus?". "Eu fui jogador dele, pô", respondeu Hadson, que atuou no futebol português.

O torneio de videogame

Hadybala foi eliminado, mas o Torneio Futebol Muleke continua até domingo (7). A competição organizada pelo UOL conta com 16 participantes e tem como finalidade arrecadar fundos para ajudar o combate ao coronavírus em comunidades carentes. Quem quiser doar pode fazer isso enquanto vê as partidas transmitidas pelo portal.

Para isso, basta apontar seu celular para o QR code que estará na tela e transferir o valor desejado, tudo com a segurança do PagSeguro. Todo o valor arrecadado será destinado ao coletivo G10 das Favelas.

Os jogos são realizados no eFootball PES 2020, na versão de PlayStation 4. O formato de disputa é o mata-mata simples, com jogos únicos. Em caso de empate, cada duelo é decidido nos pênaltis.

Nas transmissões, o torneio terá narração (e imitações) do comediante Rudy Landucci com comentários de Igor Rezende (do canal Brasil Kickers), Alline Calandrini (ex-jogadora da seleção brasileira), Eduardo Tironi (do podcast Posse de Bola, do UOL) e Luís Simon (do Blog do Menon, do UOL), tudo isso com a produção da equipe do MOV.

Futebol