PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro pede volta do futebol no Rio: 'Está nas mãos do Crivella'

Do UOL, em São Paulo

22/05/2020 10h44

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ontem que conversou com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), sobre a volta do futebol, interrompido pela pandemia do novo coronavírus em todo o país.

Em uma live, Bolsonaro disse que o entendimento dos jogadores sobre o assunto mudou e que agora eles querem retornar ao trabalho, sem citar, no entanto, a fonte desta informação.

"Num primeiro momento, tinha muito jogador que era contra. Agora é um outro entendimento por parte dos jogadores, obviamente sem torcida. Está nas mãos do prefeito Marcelo Crivella isso", disse Bolsonaro.

"Os jogadores querem. O que interessa é isso: os jogadores querem voltar a jogar. E afinal de contas, não sabe quando vai acabar essa pandemia, ficar até quando parado? E todo mundo perde com isso aí. Esporte é vida, é saúde. Espero que o Marcelo Crivella resolva autorizar a volta do campeonato Carioca. Espero que o mesmo aconteça nos demais estados", acrescentou.

Segundo o presidente, o ministério da Saúde também é favorável a dar um parecer para o retorno do futebol. Após a saída de Nelson Teich na última sexta-feira, a pasta é chefiada interinamente por Eduardo Pazuello.

Na avaliação de Bolsonaro, o retorno dos jogos poderia ser um incentivo para as pessoas ficarem em casa. O isolamento social, muitas vezes criticado pelo mandatário, é a medida mais efetiva no combate ao coronavírus, segundo a comunidade científica.

"No que depender do Ministério da Saúde, o ministério também é favorável a dar um parecer nesse sentido. Para que a gente possa assistir a um futebolzinho no sábado, domingo, até ajuda a deixar o povo em casa, menos estressado. É muito bom ver futebol", afirmou.

O estado do Rio registrou até ontem 32.089 casos confirmados e 3.412 óbitos pelo novo coronavírus. A maioria dos casos (18.743) e das mortes (2.376) se concentra na capital.

Futebol