PUBLICIDADE
Topo

Sem casa, atleta da Inter quase passou quarentena em sofás de companheiros

Christian Eriksen, durante partida entre Inter de Milão e Juventus - Claudio Villa - Inter/Inter via Getty Images
Christian Eriksen, durante partida entre Inter de Milão e Juventus Imagem: Claudio Villa - Inter/Inter via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/05/2020 13h24

O dinamarquês Christian Eriksen fechou com a Inter de Milão no fim de janeiro e ainda estava se habituando à Itália quando teve que ficar em quarentena por conta da pandemia de coronavírus. Sem residência fixa em Milão, o meia até cogitou dormir em sofás nas casas de companheiros de time.

"Não sabia onde ir e até certo ponto pensei em dormir por 14 dias no sofá de Lukaku ou Young, meus companheiros de time. Mas eles têm família e tive que fazer outra coisa", disse Eriksen, que deixou o Tottenham, da Inglaterra, no início do ano.

"Então, eu me acomodei nas estruturas do clube, junto com cinco membros do estafe e um chefe de cozinha, que, como eu, preferiu se isolar assim", acrescentou o dinamarquês.

Desde que a Itália decretou quarentena obrigatória em 9 de março, Eriksen passou os últimos dois meses nas instalações da Inter. Ele até chegou a sair para passear, mas acabou parado pela polícia.

"Foi embaraçoso, porque eu ainda não falo italiano bem e não sabia o que eu poderia fazer ou não. Pensei que poderia dar uma passeada, mas não. Com todo o tempo livre que tivemos, não se podia fazer nada. Não vejo a hora de poder voltar a jogar", contou o jogador.

Esporte