PUBLICIDADE
Topo

Família de ex-jogador do Palmeiras pede doação de sangue com urgência

Hélio Burini está internado na Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo - Acervo pessoal
Hélio Burini está internado na Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo Imagem: Acervo pessoal

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 04h00

Entre 1960 e 1964, Hélio Burini defendeu o Palmeiras em 63 partidas, marcou 13 gols e chegou a ser titular de Ademir da Guia antes da consagração da "Academia de Futebol". Hoje em dia, aos 80 anos de idade, a realidade tem menos glamour: o ex-jogador ficou internado na Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo, e necessita de doação de sangue com urgência.

Burini está em tratamento de uma hemorragia causada por úlceras intestinais e diverticulite. Ele também inspira cuidados por causa de um AVC sofrido em 2014. De acordo com informações divulgadas por familiares, foram necessárias sete bolsas de sangue, o que fez o hospital onde está internado solicitar a presença de voluntários para doações. Ele recebeu alta hoje (7).

O Hemocentro do Banco de Sangue da Santa Casa é na Rua Marquês de Itu, 579, Vila Buarque, próximo ao metrô Santa Cecília, em São Paulo, e funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 17h e aos sábados, entre 7h e 15h. Por medidas de agilização e segurança é aconselhável agendamento por telefone, no (11) 2176-7000 (ramal 5967).

Imagem de outubro de 2016 - Reprodução/@Miltonneves
Imagem de outubro de 2016
Imagem: Reprodução/@Miltonneves

Há estacionamento gratuito, com entrada pela Rua Dr. Cesário Mota Jr, 112. É necessário portar documento oficial com foto, estar bem de saúde, ir bem alimentado e ter mais de 50 kg. A doação de sangue dá direito a atestado médico do dia.

Além do Palmeiras, Hélio Burini também vestiu as camisas de XV de Piracicaba, Guarani, Bragantino, Ponte Preta, Náutico e Aliança (hoje Esporte Clube São Bernardo), onde se aposentou em 1972. No primeiro clube, ele jogou emprestado pelo Palmeiras por causa da disputa por posição com Chinesinho.

Em 2015, o jornal "O Progresso", de Tatuí, mencionou Hélio Burini como um meio-campista "habilidoso", que "mesmo sendo um grande jogador, não teve mais chances no clube [Palmeiras] (...) Era um jogador de boa visão de jogo e inteligente, porém, não dava para competir com o craque Ademir da Guia." Burini também já disse: "O Ademir da Guia só se firmou de titular depois que eu saí para o Guarani."

Após a carreira profissional, o ex-jogador, que mora na Zona Sul da capital paulista, teve uma loja de eletrônicos, trabalhou na Secretaria Municipal de Esportes e também deu aulas e administrou escolinhas de futebol. Hélio Burini é casado com Rute e tem dois filhos, Claudia e Hélio Jr.

De pé: Valdir Joaquim de Moraes, Waldemar Carabina, Aldemar, Zequinha, Zequinha II e Geraldo Scotto. Agachados: Julinho Botelho, Norberto, Américo Murolo, Hélio Burini e Gildo. Foto é de 1962 - Arquivo família Safioti/Portal Terceiro Tempo
De pé: Valdir Joaquim de Moraes, Waldemar Carabina, Aldemar, Zequinha, Zequinha II e Geraldo Scotto. Agachados: Julinho Botelho, Norberto, Américo Murolo, Hélio Burini e Gildo. Foto é de 1962
Imagem: Arquivo família Safioti/Portal Terceiro Tempo

Futebol