PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Reunião entre CBF e federações avalia retorno de Estaduais já em maio

Fernando Moreno/AGIF
Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em São Paulo*

28/04/2020 18h57Atualizada em 28/04/2020 20h50

Em reunião nesta terça-feira (28), entre CBF e federações, a volta do futebol brasileiro foi assunto. A entidade máxima ouviu pedido dos clubes, endossado pelas entidades estaduais, para retorno dos treinos no próximo mês e consequentemente a volta de partidas oficiais. A confederação afirmou que aguarda parecer das autoridades, mas prometeu apresentar protocolo base de prevenção que poderá ser adaptado a cada realidade.

O cenário construído entre os participantes da videoconferência é a volta das atividades logo em maio, com o consequente retorno dos Estaduais na sequência.

A ideia foi levantada por algumas federações. "De mãos atadas", como seus representantes disseram, a CBF disse para cada entidade avaliar com os órgãos de saúde de seu estado a possibilidade, fazendo com que a hipótese ganhasse força.

Segundo apurou o UOL Esporte, a cúpula da CBF não era favorável ao retorno rápido do futebol brasileiro. A entidade se vê pressionada diante do forte interesse das federações pela retomada do calendário e assim, repassou a decisão.

Antes da mudança no Ministério da Saúde, a CBF seguia recomendação da equipe do ministro Luiz Henrique Mandetta: sem bola rolando antes de junho. Com as alterações na pasta em Brasília, o cenário mudou.

O plano de retorno dos campeonatos estaduais em maio não é unanimidade entre as federações. Longe disso.

No Rio de Janeiro, os clubes estão preparados para voltar às atividades com protocolos e orientações, mas o retorno só acontecerá com o aval e permissão das autoridades governamentais de saúde.

No Ceará, a posição é esperar decisão do governo do estado sobre o decreto de calamidade pública. O atual texto vale até cinco de maio, mas se não for renovado os clubes querem voltar aos treinos o quanto antes.

No Rio Grande do Sul o plano também é esperar posição do governo do estado. Entretanto, a federação gaúcha já enviou cronograma para retomada dos jogos antes de junho.

Em Minas Gerais a ideia é esperar as autoridades públicas, sem pressão para retorno das atividades no dia a dia dos clubes e jogos.

Clubes também se reuniram

Quase que simultaneamente, a CNC (Comissão Nacional de Clubes) promoveu videoconferência e após o debate virtual ficou acertado que não haverá prorrogação de férias aos jogadores.

Os treinos serão retomados mediante avaliação de cada caso, com parecer das autoridades de saúde.

*Com informações de Jeremias Wernek, Marcel Rizzo, Pedro Lopes, Pedro Ivo Almeida e Thiago Fernandes

Futebol