PUBLICIDADE
Topo

Jogo da Champions pode ter propagado coronavírus em Liverpool, diz prefeito

Georginio Wijnaldum, jogador do Liverpool, em lance com João Félix, do Atlético de Madri, em jogo pela Liga dos Campeões - REUTERS/Phil Noble
Georginio Wijnaldum, jogador do Liverpool, em lance com João Félix, do Atlético de Madri, em jogo pela Liga dos Campeões Imagem: REUTERS/Phil Noble

Do UOL, em São Paulo

23/04/2020 18h56

Classificação e Jogos

O prefeito da região metropolitana de Liverpool, Steve Rotheram, afirmou que a partida entre o clube inglês e o Atlético de Madri, pelas oitavas de final da Champions League, pode ter ajudado a propagar o novo coronavírus pela cidade.

Os dois clubes se enfrentaram em Anfield, casa no Liverpool, em 11 de março, com 53 mil torcedores no estádio, sendo 3 mil fãs do time da capital espanhola, onde a quarentena já havia começado. O governo do Reino Unido só foi adotar medidas de restrição 10 dias depois.

Agora, Rotheram acredita que uma investigação deve ser realizada para descobrir se a partida influenciou no aumento dos casos de coronavírus em Liverpool.

"Se as pessoas contraíram o coronavírus como um resultado direto de um evento esportivo que acreditávamos que não deveria ser realizado, isso é um escândalo", declarou à emissora BBC.

"Eles (torcedores do Atlético de Madri) não estavam permitidos a se aglomerar no próprio país deles, mas 3 mil deles vieram ao nosso país e podem ter espalhado o coronavírus", declarou.

De acordo com o Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), 246 pessoas morreram por conta da covid-19 nos hospitais públicos de Liverpool. Já Madri é uma das cidades mais afetadas pelo coronavírus na Espanha, o segundo país com mais casos da doença.