PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gre-Nal da Libertadores tem Grêmio com supremacia e Inter cheio de jejuns

Grêmio venceu primeiro Gre-Nal da temporada e não perde clássico na Arena desde 2014 - Pedro H. Tesch/AGI
Grêmio venceu primeiro Gre-Nal da temporada e não perde clássico na Arena desde 2014 Imagem: Pedro H. Tesch/AGI

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

11/03/2020 04h00

Grêmio e Internacional se enfrentam na quinta-feira (12) em Gre-Nal histórico, o primeiro da Copa Libertadores, mas também repleto de marcas. Para o Inter, salta aos olhos a evidente dificuldade de encarar o tradicional rival. Para o Grêmio, vale a manutenção da supremacia na Arena e nos encontros mais recentes,inclusive como visitante.

O Gre-Nal 424 é válido pela segunda rodada do Grupo E da Copa Libertadores, chave onde também estão América de Cali-COL e Universidad Católica-CHI.

Para o Internacional, o clássico vale mais que a liderança do grupo. O Colorado não vence o clássico desde 2018 e como visitante tem histórico mais duro.

Na Arena do Grêmio, o Inter não conhece vitória há seis anos. A última vez foi em 30 de março de 2014, quando Rafael Moura marcou duas vezes no triunfo por 2 a 1. Aquele Gre-Nal, aliás, é o único vencido pelo Colorado no novo estádio do rival. Tem outro dado: o Internacional não balança as redes na Arena do Grêmio desde 2017.

O pior ainda está no retrospecto geral recente. A última vitória, em qualquer estádio, foi em 2018. Edenilson, de cabeça, definiu o jogo válido pelo Brasileirão e disputado no Beira-Rio. Desde então, são seis jogos em sequência com três vitórias do Grêmio e três empates. O time de Renato marcou cinco vezes e o Inter apenas uma — gol contra de Paulo Miranda no empate por 1 a 1 no Campeonato Brasileiro do ano passado, no Beira-Rio.

"Se algo caracteriza o nosso time desde o início é buscar ser protagonista em qualquer campo. Isso não se vai modificar. Depois, a história é feita de marcas, que têm um princípio e um fim. As marcas adversas estão aí para serem rompidas. As marcas a nosso favor, tentaremos manter. Mas não é por elas que vamos ganhar ou perder. Eu posso assegurar que vamos jogar lá [na Arena] como em qualquer campo, buscando o resultado da nossa forma. Não creio que possamos mudar por jogar fora de casa", disse o volante Musto.

Se o Inter tem uma pilha de marcas negativas em cima da mesa, o Grêmio desfruta de uma longa lista de dados positivos. Na atual passagem de Renato Gaúcho, são cinco vitórias, seis empates e apenas duas derrotas em Gre-Nais.

Foi o Grêmio que eliminou o Inter nas quartas de final do Gauchão de 2018. E foi em cima do tradicional adversário que o Tricolor venceu o título estadual do ano passado — com direito a conquista invicta e melhor defesa da história do campeonato.

"Assim que desembarquei aqui em Porto Alegre, os torcedores falaram: 'tem que ganhar Gre-Nal, tem que ganhar'. E também falaram: 'Gre-Nal não se joga, se vence'. Então, fiquei desde cedo querendo muito jogar e ganhar. Quando se aproximou o primeiro, queria muito a vitória e agora tem o Gre-Nal histórico da Libertadores. Tenho isso bem claro na cabeça, é um jogo a parte de qualquer outro. É um jogo totalmente diferente", disse Lucas Silva, volante do Grêmio.

Futebol