PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gre-Nal: começo ideal turbina clássico e aumenta projeção em jogo histórico

Ricardo Duarte/Inter
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

10/03/2020 12h00

Classificação e Jogos

Uma questão acontece repetidamente em entrevistas antes do clássico Gre-Nal: "Quem chega melhor para o jogo?". Se em alguns momentos é fácil responder, ainda que normalmente entrevistados fujam de atribuir favoritismo a qualquer lado, desta vez contemplar a questão não é tarefa simples. Inter e Grêmio têm começos semelhantes, positivos, e encaram o duelo muito perto da igualdade.

Dono da casa no jogo desta quinta às 21h (de Brasília), o Grêmio perdeu mais neste ano. Foram sete vitórias e três derrotas nos dez compromissos da temporada até agora. Mas quando teve o Inter pela frente, venceu, e foi mais longe no primeiro turno do Gauchão, perdendo a final para o Caxias. São 70% de aproveitamento de pontos.

Na Libertadores, uma partida disputada, vitória por 2 a 0 fora de casa contra o América de Cali. E na última rodada do Gauchão, com reservas, vitória sobre o Pelotas por 1 a 0. O Internacional, por outro lado, foi derrotado apenas uma vez em 2020: exatamente quando enfrentou o Grêmio. O time de Eduardo Coudet disputou 13 jogos na temporada, venceu oito, empatou quatro e perdeu um jogo. Um total de 71,7% de aproveitamento.

O Colorado ainda não sofreu gols pela Libertadores. Na fase preliminar ficou no 0 a 0 fora de casa com Universidad de Chile e Tolima, mas venceu ambos por 2 a 0 e 1 a 0, respectivamente, como local. Na estreia na fase de grupos, fez 3 a 0 no Universidad Católica, também em casa.

"No último clássico fizemos coisas boas, mas não chegamos ao triunfo. Isso deixa um sabor desagradável na boca. Seguramente, jogando como fizemos, temos possibilidade de ganhar a partida. Sem importar contra quem se jogue, a intenção é ser protagonista e vamos tentar fazer isso", disse o técnico do Inter, Eduardo Coudet.

Os gols também comprovam as boas fases de ambos. O Tricolor fez 16 e sofreu seis. O Colorado marcou 18 e sofreu seis. Em média, o Grêmio marcou mais, pois disputou menos partidas, mas o Inter sofreu menos. Nova igualdade.

"Sabemos que é um jogo muito importante, que as duas equipes chegam prontas e muito bem. Vamos trabalhar duro e tentar fazer o que o professor nos pedir em campo", disse o meio-campista Patrick, do Inter. "As duas equipes chegam muito bem. Por ser início de temporada, não acredito que tenha favorito. Vai ser um Gre-Nal de total importância. Uma vitória pode consolidar o ritmo desse início de temporada", disse Lucas Silva, volante do Grêmio.

A paridade de Grêmio e Inter se reflete também na falta do único título possível a ambos até agora. O primeiro turno do Gauchão não ficou com nenhum deles, pois foi conquistado pelo Caxias.

Futebol