PUBLICIDADE
Topo

Diego Souza no Grêmio teve 'ponte' de Maicon e ligação de Renato Gaúcho

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Em entrevista ao UOL Esporte, Diego Souza revela bastidores da negociação para voltar ao Grêmio
  • Atacante recebeu ligação de Maicon, amigo dos tempos do Fluminense, avisando do interesse de Renato
  • Treinador telefonou depois, diretamente para Diego Souza, e conversou sobre planos para 2020

Diego Souza é o artilheiro do Grêmio na temporada, com três gols em três jogos, e chegou a Porto Alegre depois de 13 anos graças a uma conexão dos tempos de Rio de Janeiro. Em entrevista ao UOL Esporte, o atacante revelou que Maicon ligou durante as férias e avisou do interesse de Renato Gaúcho em conversar sobre o ano de 2020. O resto virou história.

"Renato me ligou e aí já viu, né?", brinca Diego Souza.

Aos 34 anos, Diego Souza foi o nome encontrado pelo Grêmio no mercado para uma função carente no elenco. Desde a saída de Jael, negociado com o futebol japonês no início de 2019, o elenco gremista não tinha mais atacante para fazer o chamado pivô.

As buscas iniciais esbarram em valores, planos pessoais e nunca geraram unanimidade na Arena. Até um dia de janeiro, quando Renato Portaluppi ouviu a sugestão e gostou.

"Ele (Renato) me ligou durante as férias, foi em janeiro. Ele me ligou e aí já viu, né? Uma ligação e tanto", conta Diego Souza. "Eu não tinha o número dele no celular, mas uma pessoa do grupo me ligou antes e falou", acrescentou.

Maicon, Diego Souza e Renato (da esquerda para direita). Conectados no telefone e juntos no gramado - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Maicon, Diego Souza e Renato (da esquerda para direita). Conectados no telefone e juntos no gramado
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

A 'ponte' entre Diego Souza e Renato Gaúcho foi Maicon, ex-colega dos tempos de Fluminense e adversário ferrenho nas categorias de base do futebol carioca.

"O Maicon tem intimidade comigo. Jogo contra ele desde os 10 ou 11 anos. Fizemos a base toda um contra o outro. Ele no Madureira e eu no Fluminense. Ele jogava no time que tinha o André Lima, o time dele batia de frente com o mesmo. Flamengo e Vasco não chegavam e era sempre a gente decidindo. Então a gente se dá bem mesmo", explicou o goleador do Grêmio.

Durante a entrevista, Maicon apareceu na sala e ouviu a brincadeira do amigo e companheiro de Grêmio. "Meu empresário", disparou, rindo, Diego Souza.

"O Maicon ligou e avisou que o Renato queria falar comigo, disse que era só ligar. Ele ligou e falou ?e aí, como você tá? Como tá fisicamente, de cabeça? Quer a oportunidade??. Pô, disse que sim na hora e ele falou que iam me ligar depois. Me ligaram e agora estou aqui", diz.

A boa fase no Grêmio, para Diego Souza, tem uma explicação. A entrada em time já com base sólida e os treinos durante as férias, no Rio.

"Claro que isso fez diferença. Eu estreei aqui com uma semana de clube, então o que eu fiz sozinho ajudou. Sim, não é a mesma coisa que treinar com bola e em grupo, mas cheguei muito bem fisicamente", analisa o centroavante.

O Grêmio de Diego Souza volta a campo contra o Caxias, sábado (22), na final do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. A partida será no estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Futebol