PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Gre-Nal: julgamento de Odair e D'Ale é anulado pelo STJD após nove meses

Julgamento de D"Alessandro, Renato Gaúcho e Odair Hellmann em maio do ano passado foi considerado nulo - Jeferson Guareze/AGIF
Julgamento de D'Alessandro, Renato Gaúcho e Odair Hellmann em maio do ano passado foi considerado nulo Imagem: Jeferson Guareze/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

18/02/2020 18h27

O Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) tornou nulo, por unanimidade, o julgamento de Odair Hellmann e D'Alessandro no TJD-RS (Tribunal de Justiça Desportiva), ocorrido em maio de 2019. O processo, que envolve expulsões no Gre-Nal decisivo do Campeonato Gaúcho do ano passado, passará a ser apreciado pelo Tribunal sediado no Rio de Janeiro. A data da sessão ainda não foi confirmada.

A decisão do STJD, proferida em sessão do Pleno na última quinta-feira (13), ainda determina abertura de procedimento administrativo contra o auditor Marcelo de Cabral Azambuja. O caso será acompanhado pela corregedoria do Tribunal.

A nulidade no processo foi deferida após recurso do Inter. O clube relatou a presença de Marcelo de Cabral Azambuja no segundo julgamento do caso envolvendo D'Alessandro e Odair. Azambuja, ao lado de Gabriel Fadel Márcio Floriano Júnior, foram impedidos de participar das sessões por serem conselheiros do Grêmio — conforme decisão do STJD após pedido do clube colorado. O trio participou da audiência de primeira instância que aplicou gancho de dois jogos ao meia argentino e uma partida ao treinador.

O Internacional ainda denunciou a presença de Roberto Pimentel, integrante do quadro do TJD-RS, mas não formava a turma da 3a Comissão Disciplinar e foi convocado para o julgamento inicial das expulsões no clássico entre Grêmio e Internacional, na Arena do Grêmio.

Além de D'Alessandro e Odair Hellmann, Renato Gaúcho e João Paulo Fontoura, treinador e assessor de imprensa do Grêmio, respectivamente, também foram julgados na sessão de nove de maio de 2019.

Futebol