PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Algoz corintiano fez o 1º gol de falta da carreira e celebra reconhecimento

Jogadores do Guaraní-PAR comemoram gol na Arena Corinthians pela Libertadores 2020 - REUTERS/Amanda Perobelli
Jogadores do Guaraní-PAR comemoram gol na Arena Corinthians pela Libertadores 2020 Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli

Diego Salgado e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

13/02/2020 01h17

Classificação e Jogos

Fernando Fernández, 28, repetiu a façanha de cinco anos atrás na noite de ontem (12), em Itaquera, diante do Corinthians. O atacante do Guaraní-PAR voltou a balançar a rede no estádio em uma partida marcada pela eliminação corintiana na Libertadores, mesmo com vitória por 2 a 1.

Depois de ser o algoz mais uma vez, o paraguaio celebrou o novo triunfo e descartou a posição de carrasco corintiano. "Estou contente pelo gol e pela classificação. É bom esse reconhecimento. Espero que o Guaraní siga adiante", afirmou.

Fernández fez o gol da classificação ao acertar uma falta no começo do segundo tempo, quando o Corinthians vencia por 2 a 0, gols de Luan e Boselli na primeira etapa. O atleta paraguaio admitiu que não tem costume de bater faltas. O gol marcado na Arena foi o primeiro da carreira.

"Desde que comecei a arrumar a bola já pensava a chutar por cima da barreira. Sei que Cássio é um grande goleiro e único jeito que encontrei foi esse", explicou o atacante.

Questionado sobre o lance, Cássio deu méritos ao paraguaio pelo chute forte e colocado."É lógico que a bola no canto do goleiro facilita, eu não me mexi, não saí antes. Confesso que quando toquei na bola achei que tinha tirado, mas foi um chute forte. Não podemos tirar o mérito do chute. Infelizmente não consegui defender a bola e tomamos o gol", disse.

Corinthians