PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira


Brasil domina o Uruguai, vence com golaço de Pepê e encaminha classificação

Pedrinho abriu o placar para o Brasil diante do Uruguai, pelo Pré-Olímpico - Lucas Figueiredo/CBF
Pedrinho abriu o placar para o Brasil diante do Uruguai, pelo Pré-Olímpico Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri

Do UOL, em Pereira (Colômbia)

23/01/2020 00h25

O Brasil voltou a vencer no Pré-Olímpico e encaminhou a classificação para o quadrangular final. Com gols de Pedrinho, Matheus Cunha e Pepê, o time de André Jardine venceu o Uruguai por 3 a 1 em Pereira, na noite desta quarta-feira (22). O desconto da Celeste foi de Bueno, em saída errada de Ivan. O gol do gremista, aliás, foi belíssimo, com direito a uma cavadinha em cima do arqueiro rival.

Assim como foi na estreia, a seleção verde e amarela dominou a maioria das ações no início da partida. Desta vez, porém, soube converter a superioridade em gols. Na estreia, desperdiçou chances contra o Peru e sofreu no fim do segundo tempo.

O triunfo deixa a seleção brasileira em ótima situação, com a liderança isolada no grupo B, seis pontos e 100% de aproveitamento. Os uruguaios, por sua vez, ficam com três pontos, empatados com o Paraguai, que venceu a Bolívia na preliminar. O Brasil folga na próxima rodada e entra em campo só na próxima terça-feira (28), contra os bolivianos.

O melhor: Pedrinho

Depois de não apresentar um bom futebol na estreia, o corintiano conseguiu passar mais confiança dentro de campo e até marcou o primeiro do Brasil. No meio, ele ainda fez lances de efeito e acertou bons passes no campo ofensivo

O pior: Guga

O lateral direito não passou muita segurança e precisou da cobertura de seus companheiros em alguns lances de defesa. No ataque, não conseguiu ser eficiente como é a sua marca.

Brasil abre placar cedo e controla a partida

Assim como foi na estreia contra o Peru, o Brasil começou o jogo dominando a posse de bola e comandando as ações defensivas. O Uruguai teve uma boa chance desperdiçada em contra-ataque e, logo em seguida, viu Pedrinho abrir o placar com a assistência de Antony. Os dois eram justamente os que mais estavam sendo analisados pela comissão técnica para uma mudança no time.

Matheus Cunha volta e já aumenta lista de gols com Jardine

Cortado do primeiro jogo por conta de um mal-estar na noite anterior, Matheus Cunha teve a chance de estrear no Pré-Olímpico e conseguiu abrir sua contagem. Quando sofreu pênalti do goleiro Ignácio de Arruabarrena, logo foi em direção à bola e garantiu que seria o cobrador. Com tranquilidade, fez o segundo do Brasil, o décimo dele em 12 jogos sob o comando de André Jardine.

Paraguai vence preliminar e vê 1º tempo do Brasil

A seleção paraguaia, adversária do Brasil na última rodada da fase de grupos do Pré-Olímpico, acompanhou ao primeiro tempo da partida contra o Uruguai diretamente do estádio Hernan Ramírez Villegas. O time de jovens sentou perto da zona de imprensa e assistiu ao jogo in loco. Horas antes, eles haviam entrado em campo na partida preliminar, no mesmo estádio, e venceram a Bolívia por 2 a 0 após a derrota justamente para os uruguaios na estreia.

Ivan faz milagre e evita desconto do Uruguai

Pouco acionado durante a partida, Ivan mostrou estar com os reflexos em dia. Logo no primeiro lance do segundo tempo, Ramírez aproveitou bobeira da zaga brasileira e cabeceou quase que à queima-roupa, e o goleiro do Brasil fez defesa espetacular. No rebote, Bueno chutou para fora livre na pequena área.

Pepê entra e faz golaço, e Uruguai diminui

O jogo já estava praticamente decidido, mas Pepê tratou de sacramentar o triunfo com um golaço. Matheus Henrique achou seu companheiro de Grêmio, que tinha entrado há pouco no lugar de Paulinho e encobriu o goleiro com uma cavadinha espetacular. O jogo parecia decidido, mas o Uruguai ainda diminuiu o placar com gol de Bueno após batida de escanteio. Ivan, que estava bem até então, falhou na saída.

Gambiarra na rede gerou atraso na partida

Instantes antes do início da partida, o trio de arbitragem percebeu que havia um furo na rede de um dos gols no estádio Hernán Ramirez Villegas. Rapidamente, o próprio árbitro Facunoo Tello e um auxiliar amarraram a rede e resolveram o problema. O jogo começou com um pequeno atraso de cerca de três minutos.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 X 1 URUGUAI

Data: 22 de janeiro de 2020, quarta-feira
Horário: 22h30 (de Brasília)
Local: Estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira, na Colômbia
Árbitro: Facundo Tello (Argentina)
Assistentes: Júlio Fernandez e Cristian Navarro
Gols: Pedrinho (13'/1ºT), Matheus Cunha (31'/1ºT), Pepê (32'/2º), Bueno 34'/2ºT)
Cartões amarelos: Bambu (Brasil)

BRASIL: Ivan; Guga, Bambu, Nino e Caio Henrique; Bruno Guimarães, Matheus Henrique e Pedrinho; Antony (Pepê), Paulinho (Bruno Tabata), e Matheus Cunha (Reinier)
Técnico: André Jardine

URUGUAI: Arruabarrena; José Luis Rodríguez, Santiago Bueno, Sebastián Cáceres, Maximiliano Aráujo, Facundo Waller, Nicolás Acevedo, Ginella (Rodriguez), Sanabria (Piquerez), Diego Rossi, Juan Ignacio Ramírez (Viñas)
Técnico: Gustavo Ferreyra

Seleção Brasileira