PUBLICIDADE
Topo

Esporte

José Mourinho cita admiração antiga por Lucas Moura e explica substituição

" Ele sabe disso, sabe que eu tentei o contratar para o Real Madrid quando ele ainda estava no Brasil", diz treinador - Gareth Copley/Getty Images
" Ele sabe disso, sabe que eu tentei o contratar para o Real Madrid quando ele ainda estava no Brasil", diz treinador Imagem: Gareth Copley/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

17/01/2020 15h01

Como titular ou saindo do banco, Lucas Moura participou dos últimos 15 jogos do Tottenham, marcando quatro gols. A conta inclui as últimas quatro partidas, quando começou todas como titular, sendo substituída apenas na última — na última terça-feira (14), foi substituído no segundo tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Middlesbrough pela Copa da Inglaterra.

Os números mostram a confiança do técnico José Mourinho no ex-jogador de São Paulo e Paris Saint-Germain. Hoje, em entrevista coletiva, o treinador explicou que a substituição no último compromisso do time não foi por falta de confiança no atacante, mas justamente para poder dar a ele algum descanso nessa segunda metade da temporada 2019/2020.

"O problema é se o combustível acaba", comparou Mourinho ao ser questionado a respeito.

"Desculpe interromper sua pergunta, mas entendo o que você quer dizer. Ele está jogando de maneira fantástica, trabalhando de maneira incrível. Está jogando todos os minutos", elogiou o treinador, lembrando a opção de substituir o brasileiro.

"Na última partida, eu planejei dar 30 minutos de descanso para ele, porque, neste momento, acho que ele está vivendo um bom momento", completou.

Ainda em sua coletiva, Mourinho encheu Lucas Moura de elogios. E afirmou que o desejo de trabalhar como brasileiro era antigo.

"Acho que é uma coisa boa para o jogador saber que o técnico gosta muito dele. Ele sabe disso, sabe que eu tentei o contratar para o Real Madrid quando ele ainda estava no Brasil", disse o português, que comandou o clube espanhol entre 2010 e 2013.

"Acho que essa sensação boa (de admiração) vem de muitos anos atrás. É uma grande sensação. Acho que estou trazendo ele para um certo patamar de confiança, de comprometimento com o time, responsabilidade que, com o talento que ele sempre teve, acho que ele está em um bom nível", disse Mourinho.

"Mas neste momento, sem rotação, é só jogo atrás de jogo. Então, espero que o combustível não acabe", encerrou.

Esporte