PUBLICIDADE
Topo

No auge, Romário foi do Barça ao Fla há 25 anos com custo menor que Gabigol

Romário posa para os fotógrafos na chegada ao Flamengo, em janeiro de 1995 - Patrícia Santos/Folhapress
Romário posa para os fotógrafos na chegada ao Flamengo, em janeiro de 1995 Imagem: Patrícia Santos/Folhapress

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

10/01/2020 04h00

O título de melhor jogador mundo concedido pela Fifa, o papel de protagonista na campanha do tetra mundial da seleção brasileira, as cifras altíssimas pedidas pelo Barcelona. Nem todos esses fatores impediram o Flamengo de surpreender o mundo do futebol há exatos 25 anos ao anunciar o acerto com Romário.

Para tirar o atacante do Barcelona e contratar uma estrela no auge, o Flamengo desembolsou uma quantia considerada alta para os padrões da época. A transação atingiu 4,5 milhões de dólares, mais tributos, que elevou as cifras em 25%. O valor atualmente, corrigido pelo índice IPCA, gira em torno de R$ 24,7 milhões, cerca de três vezes menos a quantia oferecida pelo clube rubro-negro à Inter por Gabigol.

O Flamengo, entretanto, contou com a vontade do próprio Romário para fechar a contratação. Segundo relatos da época, o Barcelona só aceitaria abrir negociação com o Flamengo pelo valor estipulado pelo passe do artilheiro: 7 milhões de dólares. No cenário ideal, tentaria vender por 9 milhões de dólares.

Numa reunião ocorrida em Barcelona, no começo de janeiro, Romário afirmou que gostaria de voltar ao futebol brasileiro. Naquela ocasião, o então presidente rubro-negro, Kléber Leite, e o vice-presidente do Barcelona, Juan Gaspart, apertaram as mãos e selaram o destino do melhor atacante do mundo.

A ideia do Barcelona era manter Romário por, pelo menos, até junho de 1995, ao fim da temporada europeia. A equipe treinada por Johan Cruyff estava à caça do Real Madrid na tabela e buscava o quinto título seguido do Campeonato Espanhol. Sem Romário, o Barcelona viu o Real Madrid ser campeão.

Romário marcou 45 gols na primeira temporada pelo Flamengo e atingiu 204 gols até o fim de 1999 - Reuters
Romário marcou 45 gols na primeira temporada pelo Flamengo e atingiu 204 gols até o fim de 1999
Imagem: Reuters

Embora tenha liberado Romário para acertar com o Flamengo, o Barcelona fez uma imposição: o clube brasileiro não poderia vender o passe do atacante antes de junho de 1996, data do fim do contrato assinado pelo artilheiro no meio de 1993.

Problemas burocráticos adiaram a apresentação da estrela, que passeou pelas ruas do Rio no dia 14 de janeiro, quatro dias depois de Kléber Leite cravar o acordo. Treze dias depois, Romário estreou com a camisa rubro-negra em um amistoso com o Uruguai, no Serra Dourada. O jogo terminou 1 a 1. O gol rubro-negro foi marcado por Nélio.

Apesar de o Flamengo do técnico Vanderlei Luxemburgo ter vencido apenas a Taça Guanabara, Romário não decepcionou. O atacante marcou 45 gols na temporada. Até o fim de 1999, somou 204 gols pelo Flamengo, antes de voltar ao Vasco — ele também passou pelo Valencia, da Espanha, em 1996 e 1997.

Flamengo