PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Jovens do Palmeiras brincam para driblar pressão no 1º dia de profissional

Patrick de Paula, Gabriel Menino e Lucas Esteves se apresentaram ao Palmeiras - Danilo Lavieri/UOL Esporte
Patrick de Paula, Gabriel Menino e Lucas Esteves se apresentaram ao Palmeiras Imagem: Danilo Lavieri/UOL Esporte

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

06/01/2020 18h39

A segunda-feira (6) de reapresentação no Palmeiras foi dia para que Lucas Esteves, Gabriel Menino e Patrick de Paula fossem oficialmente introduzidos à torcida e à imprensa como novos atletas profissionais. Sem negar o nervosismo pela ocasião, o trio usou do bom humor para fazer o "frio na barriga" passar.

Eles se apresentaram na Academia de Futebol ao lado de alguns atletas considerados referência por eles como Felipe Melo e Dudu. Apenas alguns atletas foram para o campo, e a imprensa só pôde acompanhar a parte dos trabalhos.

Até mesmo atletas que não fazem parte dos planos de Vanderlei Luxemburgo como Deyverson e Alejandro Guerra também foram para o treino. Em compensação, nomes como Hyoran e Carlos Eduardo, perto de serem negociados, não treinaram, assim como Bruno Henrique.

Entre os jovens, além dos três que falaram hoje, o elenco também recebe o retorno de outros atletas que estavam por empréstimo como Vinicius Silvestre, do CRB, e Pedrão, do América-MG. Artur, que estava no Bahia, também voltaria, mas ele foi negociado com o Red Bull Bragantino.

Gabriel Menino tem 19 anos e é meio-campista. Ele é bastante elogiado por ser versátil dentro de campo e revelou que já tinha até ensaiado para responder perguntas da imprensa.

"Não vou negar que me dá frio na barriga de ficar na frente de tanto repórter assim. Mas a gente já tinha ensaiado algumas coisas aqui. Só o CK que está quebrando um pouco aqui", disse ele aos risos.

CK é o apelido de Patrick de Paula, outro jovem de 20 anos, também atua no meio-campo e tem o histórico de atuar em várias posições a seu favor. Na base, ele já jogou como zagueiro, lateral e em diferentes posições no meio-campo.

O jovem era nitidamente o mais tímido e o que mostrava mais nervosismo nas perguntas. "O professor já até brincou comigo porque eu fiz o gol no Vasco sub-20 e ele estava assistindo. Estou muito feliz de trabalhar com um treinador com tantos títulos assim", afirmou. "Foi um dia incrível para mim", completou.

Lucas Esteves, lateral esquerdo, é o mais "experiente" entre eles. Aos 19 anos, ele já foi relacionado para os profissionais e até teve minutos em campo contra a Ponte Preta, em março. De lá para cá, no entanto, não voltou a ter chances com Felipão, tampouco com Mano Menezes.

"A pressão já é grande só de vestir a camisa. Mas aqui se alguém falar que não gosta de pressão está mentindo. A gente encara isso da melhor forma e vamos usar como combustível para que a gente dê o nosso melhor e nos apoie", completou.

Palmeiras