Topo

Futebol


Dança das cadeiras? Os times que vão manter técnicos e os que podem trocar

Jorge Jesus comandando o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro - Alexandre Vidal/Flamengo
Jorge Jesus comandando o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Thiago Fernandes*

Do UOL, em Belo Horizonte

22/11/2019 04h00

Você pode não pensar ainda em 2020, mas já há quem planeje o que vai acontecer no próximo ano. Os 20 clubes do Campeonato Brasileiro estão de olho no que vai acontecer a partir de janeiro e definem seus técnicos para a temporada seguinte.

Poucos já se resolveram em relação ao comandante. Há quem evite o assunto e também aqueles que se decidiram, mas não chegaram a um acordo. Você sabe quem será o treinador do seu time? Não? O UOL preparou uma lista sobre a dança das cadeiras dos treinadores e o cenário com os 20 times da elite do Brasil.

Flamengo

Alexandre Vidal/Flamengo
Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Com contrato até o meio do próximo ano, Jorge Jesus já sinalizou a pessoas próximas que ficará no Flamengo na temporada que vem. Diante disso, começa a pensar até no perfil de reforços que pretende para seu time. O português observa atentamente o mercado brasileiro para definir os reforços do time. Esta é uma das condições impostas por ele para seguir no Ninho do Urubu na próxima temporada. Ele está muito perto de conquistar o título brasileiro e a Copa Libertadores da América.

Palmeiras

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Mano Menezes sofre com a pressão da torcida do Palmeiras. Depois do título brasileiro do ano passado, o vice-campeonato não parece o suficiente. No entanto, o técnico gaúcho tem contrato até dezembro de 2021 e deve seguir na Academia de Futebol até o fim do acordo. Ele é referendado pela cúpula, sobretudo pelo diretor de futebol Alexandre Mattos.

Santos

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

O futuro de Jorge Sampaoli é uma incógnita. O argentino tem contrato até dezembro de 2020 no Santos. Entretanto, a multa rescisória de seu acordo - avaliada em R$ 10 milhões - perde a validade a partir de janeiro. Isso faz com que ele cogite uma mudança de ares a partir do próximo ano. A saída de Paulo Autuori da diretoria é um ponto que pesa para a sua decisão. A dupla tinha relação positiva, e o dirigente era quem sustentava Sampaoli no cargo. O Racing, da Argentina, está interessado em sua contratação. O Peixe ainda não tem um plano B para o cargo.

Grêmio

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Renato Portaluppi tem contrato com o Grêmio até o fim do ano. O treinador já recebeu proposta para prorrogar a estadia no clube do Rio Grande do Sul. A diretoria está otimista com a sua permanência. Porém, ainda aguarda uma resposta positiva do estafe do técnico.

Athletico Paranaense

Desde a saída de Tiago Nunes, o Athletico Paranaense está à procura de um treinador para a próxima temporada. Eduardo Barros será o interino da equipe até o fim do ano. Hoje, alguns nomes são cogitados para o cargo. Gabriel Heinze, hoje no Vélez, é um nome que agrada à diretoria. Porém, ainda não há definição sobre o comandante em 2020.

São Paulo

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Fernando Diniz tem contrato com o São Paulo com bases na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Desta forma, não há prazo de validade e tampouco multa rescisória para a saída do comandante. Ainda não houve definição quanto à permanência do técnico em 2020, mas o mais provável é que ele siga no time no ano seguinte.

Internacional

Rodrigo Valle/Getty Images
Imagem: Rodrigo Valle/Getty Images

O Inter tem Zé Ricardo no comando até o fim de 2019. O treinador, contudo, sabe que não permanecerá no Beira-Rio ao fim do contrato. A diretoria já se acertou com Eduardo Coudet, atualmente no Racing (ARG). O técnico argentino informou aos seus atletas nos últimos dias que assumirá o clube gaúcho em breve.

Corinthians

Alexandre Schneider/Getty Images
Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images

O torcedor já sabe quem será o técnico do Corinthians em 2020. O ex-lateral Dyego Coelho é quem se responsabiliza por trabalhar até dezembro de 2019. No entanto, a diretoria firmou um compromisso com Tiago Nunes, campeão da Copa do Brasil com o Athletico Paranaense.

Bahia

Felipe Oliveira/EC Bahia
Imagem: Felipe Oliveira/EC Bahia

Roger Machado tem contrato com o Bahia até o final de 2020. O técnico balança por causa da oscilação da equipe na temporada - são sete jogos sem vencer (quatro derrotas e três empates). Todavia, ele descarta deixar o clube e segue respaldado pela diretoria. É possível que inicie a próxima temporada no time de Salvador.

Vasco

Igor Pereira/AGIF
Imagem: Igor Pereira/AGIF

Vanderlei Luxemburgo tem contrato em São Januário até dezembro. Ele gostou de trabalhar no clube, mas para renovar, fez algumas exigências à diretoria do Vasco. Uma delas é que os salários atrasados com o elenco sejam quitados. O treinador gostaria também de um elenco mais competitivo em 2020. A intenção é evitar uma nova luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Goiás

Ney Franco chegou ao Serra Dourada para assumir a vaga deixada por Claudinei Oliveira, em agosto deste ano. O seu contrato se encerra em dezembro de 2019. No entanto, é possível que ele siga no Goiás durante a próxima temporada, sobretudo com a proximidade de salvar o time do rebaixamento.

Fortaleza

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Rogério Ceni aceitou um contrato de curto prazo com o Fortaleza, até dezembro deste ano. O treinador, entretanto, é cauteloso ao falar sobre o futuro. Ele só aceita discutir uma extensão do vínculo ao fim da temporada. A diretoria deseja mantê-lo e aguarda o término do Campeonato Brasileiro para negociar a prorrogação contratual do comandante.

Atlético-MG

Bruno Cantini / Atlético
Imagem: Bruno Cantini / Atlético

Vagner Mancini chegou ao Atlético-MG para apagar a crise vivida pelo time com o seu antecessor, Rodrigo Santana. O treinador, no entanto, não seguirá na capital mineira em 2020. Ele tem contrato até o fim deste ano e não está nos planos da diretoria para a temporada que se aproxima. O predileto da cúpula é Fábio Carille, ex-comandante do Corinthians. Cuca também foi consultado, mas não chegou a um acordo.

Botafogo

Vítor Silva/Botafogo
Imagem: Vítor Silva/Botafogo

Com a possibilidade de se tornar uma empresa a partir do próximo ano, o Botafogo é uma incógnita em relação à escolha do técnico. Alberto Valentim deixou o Avaí para assumir o time do Rio de Janeiro durante a atual edição do Campeonato Brasileiro. Contudo, não tem a sequência confirmada em General Severiano.

Ceará

Adilson Batista assinou com o Ceará até o fim de 2019. O técnico, no entanto, não sabe se permanecerá na equipe para a próxima temporada. A diretoria não fala abertamente, mas cogita a sequência do trabalho em caso de manutenção na Série A do Campeonato Brasileiro.

Cruzeiro

Bruno Haddad/Cruzeiro
Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Abel Braga firmou contrato com o Cruzeiro até o fim de 2020. O compromisso, no entanto, foi desenhado pela antiga diretoria do clube, liderada por Itair Machado. O novo gestor de futebol, Zezé Perrella, ainda avalia o trabalho do técnico e não garante a sua sequência no próximo ano.

Fluminense

MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC
Imagem: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Com 35 pontos, o time carioca é o primeiro da zona de descenso. Marcão, que assumiu a equipe depois da demissão de Oswaldo de Oliveira, tem contrato até o fim de 2019. A sua sequência para a próxima temporada, no entanto, não está confirmada e segue como uma incógnita. Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, disse que o técnico seguirá na equipe até o término do Campeonato Brasileiro.

CSA

Argel Fucks recebeu uma oferta do Ceará durante o segundo turno do Brasileirão, pouco antes de o clube de Fortaleza acertar a contratação de Adilson Batista. A diretoria do CSA correu para renovar com o técnico até o fim de 2020 e espera segurá-lo para o próximo ano. É um treinador que agrada à cúpula.

Chapecoense

Marquinhos Santos assinou com a Chapecoense até o fim do ano. A permanência do treinador em 2020 é tratada como indefinida, sobretudo se o time de Santa Catarina for rebaixado para a Série B do Brasileirão pela primeira vez em sua história.

Avaí

O Avaí anunciou, na última quarta-feira (20), a contratação de Geninho para o departamento de futebol. Agora, ele terá a incumbência de decidir quem será o treinador da equipe no próximo ano. Desde a saída de Alberto Valentim, o auxiliar Evando Camillato é o interino da equipe. O presidente Francisco Battistotti revelou que já tem nomes no radar e deve fechar com alguém até o final do ano.

* Colaboraram Bernardo Gentile, Bruno Braz, Danilo Lavieri, Eder Traskini, Enrico Bruno, Jeremias Wernek, José Eduardo Martins, Marcello De Vico e Samir Carvalho

Futebol