PUBLICIDADE
Topo

Jornal: Allan tem discussão ríspida com vice-presidente do Napoli

Allan em ação pela seleção brasileira em amistoso contra Honduras - Pedro H. Tesch/AGIF
Allan em ação pela seleção brasileira em amistoso contra Honduras Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 17h55

A crise entre o presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, e o elenco do clube ganhou um novo capítulo. Os atletas do time italiano não voltaram para a concentração após o empate contra o Red Bull Salzburg, pela Liga dos Campeões, ignorando as ordens do dirigente.

Por conta dos recentes tropeços do Napoli, De Laurentiis havia colocado os atletas do time em concentração até domingo (10). Ou seja, o elenco teria que passar a semana inteira no Centro de Treinamento de Castel Volturno.

Segundo reportagem publicada pelo jornal italiano "Gazzetta Dello Sport", o capitão do Napoli, Lorenzo Insigne, liderou a revolta dos atletas contra De Laurentiis. O cartola já havia deixado o estádio San Paolo quando o seu filho Edoardo, que é vice-presidente do clube, foi informado que os atletas não obedeceriam às ordens do pai e voltariam para suas casas.

No meio da discussão, figuras importantes no vestiário do clube, como Mertens e Callejon, endossaram a atitude de Insigne. Ainda segundo a reportagem, o brasileiro Allan, que frequentemente é convocado por Tite para a seleção brasileira, teria sido um dos mais exaltados, gritando palavras de baixo calão e frases ofensivas para o dirigente.

O brasileiro precisou ser contido pelo técnico Carlo Ancelotti para que a discussão não tomasse proporções maiores. Por conta da confusão no vestiário, o treinador não compareceu para dar entrevista coletiva após o jogo pelo torneio continental.

A reportagem da "Gazzetta Dello Sport" ainda aponta que a reação agressiva do brasileiro teria relação com a sua tentativa frustrada de trocar o Napoli pelo PSG no início da temporada. A publicação destaca que Allan "está convencido que a verdade não foi contada para ele" sobre os motivos que melaram a negociação.

O diário ainda informou que De Laurentiis teria ficado furioso com o caso, e o Napoli divulgou um comunicado confirmando que tomará medidas legais contra seus jogadores.

O presidente napolitano também teria feito uma teleconferência de cerca de uma hora de duração com Ancelotti após a sessão de treinamento de ontem para debater o caso. No entanto, os jornais italianos descartaram a possibilidade de uma possível demissão do comandante, visto que ele se posicionou publicamente contra a medida de De Laurentiis.

Futebol