Topo

Futebol


Zé Ricardo valoriza postura do Inter contra o Bahia e explica Nico no banco

Do UOL, em Porto Alegre

26/10/2019 22h06

Zé Ricardo estreou com vitória no Internacional e sabe bem o que mais gostou diante do Bahia, hoje (26), em Salvador. Depois do placar de 3 a 2 na Fonte Nova, o treinador valorizou a postura do time gaúcho. O técnico também explicou a decisão de barrar Nico López, vice-artilheiro do clube na temporada.

A vitória fez o Internacional superar o Corinthians e colar no G4 do Campeonato Brasileiro.

"A gente produziu bastante, tivemos bons momentos na partida. A tabela do Internacional é bem difícil, né? Pelo menos cinco adversários diretos e hoje a gente conseguiu aqui em Salvador vitória no primeiro confronto. Saio satisfeito pela vitória e postura da equipe", disse Zé Ricardo.

No primeiro tempo, o Inter criou chances e segurou o Bahia com uma marcação mais avançada - na comparação com atuações recentes. Depois do intervalo, o time marcou duas vezes antes dos 10 minutos. A equipe mandante reagiu, descontou, mas logo depois Guerrero fez 3 a 1. Na reta final do jogo, o Bahia pressionou e conseguiu fazer 3 a 2. Ainda assim, o Inter segurou.

"A gente pegou uma herança muito boa, trabalho muito bem organizado pelo Odair e Mauricio Dulac. Vamos dar sequência. Não tínhamos jogadores importantes nesse jogo, mas a ideia é dar continuidade ao trabalho do Inter e aquilo que ele tem de bom. A ideia é incorporar nossas ideias. Não tem mágica em três dias. Contei muito com Colbachini, Caíco, pessoal da análise do Internacional. Sem o alicerce deles, a dificuldade seria ainda maior", comentou o treinador.

Zé Ricardo ainda falou sobre a decisão de deixar Nico López no banco de reservas. O uruguaio assistiu ao trio Neilton, Guilherme Parede e Wellington Silva.

"O Nico é um jogador de muita qualidade, ele tem a fantasia e principalmente na parte final. Foi uma opção tática ele ficar fora. Vinha acompanhando, conheço o Neilton de jogar contra. Conheço o Wellington também dos jogos no Rio. Sei que eles podem dar volume nos lados. Tínhamos que ter uma válvula de escape quando o Bahia viesse. E o Neilton ia ajudar a segurar a bola também, para o time aproximar. A vitória fortalece, não significa que está tudo certo, mas para três dias aconteceu o que a gente esperava", finalizou Zé Ricardo.

Futebol