Topo

Cruzeiro estuda como antecipar eleição presidencial após saída de Itair

Votação para decidir afastamento de Wagner não acontecerá, mas presidente já estuda antecipar eleições no Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Votação para decidir afastamento de Wagner não acontecerá, mas presidente já estuda antecipar eleições no Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

10/10/2019 19h14

O presidente Wagner Pires de Sá ainda não sabe se é possível, mas cogita antecipar a eleição presidencial do Cruzeiro, inicialmente prevista para outubro de 2020. A informação foi divulgada pelo Cruzeiro na mesma nota que oficializou a saída de Itair Machado, agora ex-vice presidente de futebol.

Agora, Wagner Pires de Sá e seus pares estudam o Estatuto do Cruzeiro para avaliar a possibilidade de antecipar as próximas eleições. O dirigente crê que a manutenção no cargo seria complicada depois da crise institucional vivida pelo clube neste ano. As saídas de Itair Machado, ex-vice de futebol, e Sérgio Nonato, antigo diretor geral, também pesaram na decisão. A dupla trabalhou ao lado de Wagner Pires de Sá desde a campanha para a eleição ocorrida em 2017.

Na reunião feita durante esta quinta-feira (10), além de oficializar a saída de Itair Machado e de cogitar a possibilidade de novas eleições, Wagner Pires também conseguiu cancelar a reunião do Conselho Deliberativo do dia 21. No início do mês, Zezé Perrella, presidente do Conselho, convocou os conselheiros para uma votação que poderia afastar temporariamente Wagner do seu cargo. Desta forma, o encontro não mais ocorrerá.