Topo

Derrota do Inter tem princípio de incêndio, briga e vandalismo no Beira-Rio

Fachada do Beira-Rio ficou em chamas após torcedores do Inter atirarem produto inflamável - Marinho Saldanha/UOL
Fachada do Beira-Rio ficou em chamas após torcedores do Inter atirarem produto inflamável Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/09/2019 01h07

O Internacional perdeu para o Athletico Paranaense e ficou com o vice-campeonato da Copa do Brasil. E o Beira-Rio sofreu os efeitos de uma torcida irritada pela atuação do time na queda por 2 a 1. Um princípio de incêndio, confronto com a Brigada Militar e muita confusão tomaram a casa vermelha.

O princípio de incêndio ocorreu no Portão 7. Um artefato inflamável foi arremessado ao letreiro do estádio. Depois de alguns minutos, os bombeiros contornaram o caso.

Mas a confusão seguiu. Membros das organizadas Camisa 12 e Guarda Popular entraram em conflito. O Batalhão de Choque precisou intervir e o problema tomou proporções ainda maiores. Bombas de efeito moral e balas de borracha precisaram ser utilizadas. Os torcedores revidaram arremessando garrafas.

O bar Coreia, que fica na parte externa do estádio, foi alvo de tentativa de invasão. A porta do local ficou danificada, como outras proteções e grades do estádio. Até mesmo veículos que estavam parados no estacionamento do Beira-Rio foram alvos de vandalismo.

Após o controle da briga, os torcedores depredaram também um posto de gasolina localizado em frente ao estádio. Novamente o Choque foi chamado e separou o conflito.

Até o fechamento desta reportagem, não havia registro no Juizado Especial Criminal do estádio.