Topo

Esporte


Athletico cala o Beira-Rio, vence o Inter e é campeão da Copa do Brasil

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre (RS)

18/09/2019 23h26

Resumo da notícia

  • Maduro, Athletico chega a mais um título sob comando de Tiago Nunes
  • Internacional sente falta de D'Alessandro para articular seu ataque
  • Athletico mostra seu entrosamento e agressividade em belos gols de contragolpe
  • Equipe garante vaga na Copa Libertadores e premiação de R$ 64 milhões

O Athletico é o campeão da Copa do Brasil de 2019. Com uma exibição segura, mesmo diante de um Beira-Rio lotado, a equipe comandada por Thiago Nunes segurou o Internacional, venceu por 2 a 1 e assegurou o troféu inédito para o clube paranaense. Léo Cittadini abriu o placar, enquanto Nico López anotou o gol que chegou a dar esperança aos gaúchos. Rony, no fim, anotou um belo gol após jogada linda de Marcelo Cirino.

Mesmo fora de casa, o Athletico se sentiu à vontade. A postura retraída contrastou com os contra-ataques velozes, especialmente quando o Inter exibia certo nervosismo e desperdiçava passes. Em um deles, Cittadini aproveitou a chance, calou o Beira-Rio e mudou todo o panorama do duelo. Nem o gol de Nico serviu para promover uma grande pressão colorada.

A maturidade do time de Tiago Nunes vem desde a temporada passada. Sob o comando do treinador e com boa parte do grupo, com destaque para Bruno Guimarães, a equipe paranaense conquista o segundo título de Copa, já que, no ano passado, o clube rubro-negro chegou ao topo na Sul-Americana. A parceria ainda rendeu o troféu do Campeonato Paranaense de 2018 e a Levain Cup deste ano.

Athletico ergue sua primeira Copa do Brasil no Beira-Rio - Jeferson Guareze/Agif
Athletico ergue sua primeira Copa do Brasil no Beira-Rio
Imagem: Jeferson Guareze/Agif

Foi bem: Léo Cittadini

Se Bruno Guimarães decidiu na ida, Léo Cittadini aproveitou a marcação especial sobre o companheiro para se destacar na finalíssima. Foi dele o gol responsável por mudar o jogo no Beira-Rio.

Foi mal: Patrick erra passes irrita a torcida

O volante Patrick irritou a torcida. Com uma série de passes errados, o volante brecou contra-ataques e não conseguiu ser alternativa pela esquerda. A atuação abaixo do esperado fez Odair tirar o meio-campista logo no intervalo.

Desempenho do Inter: equipe fica perdida sem D'Alessandro

Ricardo Duarte/Internacional
Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

O jogo seria naturalmente difícil, mas a ausência de D'Alessandro tornou ainda pior. O argentino, com uma lesão muscular, ficou fora, e Wellington Silva não conseguiu dar o mesmo poder de criação ao time. Nico Lopez foi a figura principal, e dele surgiu o gol de empate.

No segundo tempo, Odair Hellmann tratou de jogar o Inter ao ataque. Quando colocou Sobis no lugar de Patrick, passou a usar Nico como atacante ao lado de Guerrero. Em seguida, Edenilson virou lateral para entrada de Nonato no meio.

Desempenho do Athletico: time cala o Beira-Rio no primeiro tempo

Pedro H. Tesch/AGIF
Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

O Inter até tentou pressionar, mas pouco criou. Quem foi protagonista na primeira etapa foi o Athletico. Tanto que um contra-ataque calou o Beira-Rio até então em festa. Rony e Ruben construíram, Cittadini marcou e a torcida do Athletico é que foi ouvida em diante, até o fim da etapa.

Tiago Nunes percebeu as investidas de Wellington Silva pela esquerda e substituiu o jovem Khellven. Madson entrou para controlar o jogo e segurar o empate. Até que veio o gol nos acréscimos. Foi a individualidade, no entanto, levou o time a vitória. Um lance plástico de Marcelo Cirino terminou na finalização decisiva de Rony.

Ruas de fogo, lotação e festa

Antes do jogo, a torcida do Inter realizou a festa conhecida como "Ruas de fogo". Com sinalizadores, música e muita festa, o público recebeu a delegação gaúcha. O estádio esteve muito perto de sua lotação. O desfecho só não foi aquele esperado por eles.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 x 2 ATHLETICO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 18 de setembro de 2019 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Bruno Raphael Pires
Cartões Amarelos: Bruno, Nico López e Rodrigo Moledo (Internacional); Wellington (Athletico)

Gols:
INTERNACIONAL: Nico López, aos 30min do 1º tempo
ATHLETICO: Léo Cittadini, aos 23min do 1º tempo; e Rony, aos 51min do 2º tempo

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick (Rafael Sóbis); Nico López, Paolo Guerrero e Wellington Silva (Guilherme Parede).
Técnico: Odair Hellmann.

ATHLETICO: Santos; Khellven (Madson), Robson Bambu, Leo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Marco Rúben (Marcelo Cirino) e Rony.
Técnico: Thiago Nunes.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, Patrick cometeu uma série de passes errados e não países. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Esporte