Topo

Brasileirão - 2019


Artilharia do Brasileirão tem Gabigol isolado na ponta com marca recorde

Gabigol festeja após marcar contra o Palmeiras; flamenguista tem média superior a um gol por jogo no Brasileirão - Buda Mendes/Getty Images
Gabigol festeja após marcar contra o Palmeiras; flamenguista tem média superior a um gol por jogo no Brasileirão Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Cléberson Santos e Lucas Faraldo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/09/2019 04h00

O primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2019 chegou ao fim. E mais isolado que o Flamengo na liderança, só mesmo Gabigol na artilharia. Dono do melhor ataque desta primeira metade da competição, com 42 gols, o Rubro-negro vê seu camisa 9 disparar cada vez mais como principal goleador não só da equipe como também do torneio: foram 16 gols em 15 partidas disputadas. A média é superior a um gol por jogo.

Gabriel Barbosa é o maior artilheiro da história dos primeiros turnos do Brasileirão com 20 times, superando de longe os 12 gols marcados por Josiel, do Paraná, em 2007. Levando em conta todas toda a era dos pontos corridos, o camisa 9 do Fla só perde para Dimba, que em 2003 balançou as redes 17 vezes pelo Goiás naquela metade inicial de campeonato cuja edição tinha 23 rodadas por turno graças à participação de 24 equipes.

Entre os maiores goleadores da atual edição do Brasileirão, ainda destacam-se outros dois flamenguistas: Arrascaeta foi às redes oito vezes, uma a mais do que Bruno Henrique.

A vice-liderança na artilharia do primeiro turno, porém, pertence ao Bahia. Gilberto fez uma arretada metade inicial de Brasileirão e deixou sua marca em dez oportunidades nas 15 vezes que entrou em campo. Três de seus gols, curiosamente, foram anotados justamente sobre o Flamengo - na última derrota da equipe de Gabriel Barbosa, datada de 4 de agosto, pela 13ª rodada.

Confira abaixo a lista dos principais artilheiros do Brasileirão:

  • 16 gols - Gabriel (Flamengo)
  • 10 gols - Gilberto (Bahia)
  • 8 gols - Arrascaeta (Flamengo), Everaldo (Chapecoense), Eduardo Sasha (Santos) e Thiago Galhardo (Ceará)
  • 7 gols - Everton (Grêmio) e Bruno Henrique (Flamengo)
  • 6 gols - Kayke (Goiás) e Carlos Sánchez (Santos)

Gilberto comemora diante de goleiro Diego Alves após marcar pelo Bahia sobre o Flamengo - Felipe Oliveira / EC Bahia
Gilberto comemora diante de goleiro Diego Alves após marcar pelo Bahia sobre o Flamengo
Imagem: Felipe Oliveira / EC Bahia

Empatado com o Santos como segundo melhor ataque do Brasileirão com 30 gols, o vice-líder Palmeiras não tem representantes entre os principais artilheiros do campeonato. Mais democrático na divisão de seus tentos, o Verdão tem como goleadores Dudu e Bruno Henrique, que foram às redes cinco vezes cada. O Peixe, terceiro colocado, emplacou Sasha (8) e Sánchez (6) na disputa pela artilharia do campeonato.

Cabe ainda ressaltar os números do gremista Everton neste primeiro turno. Titular da seleção brasileira campeã da América nos meses de junho e julho e tido como um dos principais jogadores do futebol nacional na atualidade, Cebolinha fez sete gols em 15 jogos no Brasileirão; quatro dos tentos foram marcados nas últimas quatro rodadas.

Gabigol fica perto da marca que o consolidou em 2018

Ao menos duas curiosidades ainda circundam a participação até aqui arrasadora de Gabigol no Brasileirão de 2019. Uma delas diz respeito a outra marca do próprio goleador: ele está próximo de bater os 18 tentos que o consolidaram como artilheiro final do campeonato do ano passado, quando o jogador defendia o Santos.

Outro fato curioso é esta ser a primeira vez que um flamenguista encerra o primeiro turno como artilheiro desde 2009, justamente o ano em que o Flamengo ganhou seu último título do Brasileirão. Na ocasião, Adriano encerrou as 19 rodadas iniciais com dez gols.

Em tempo: o maior artilheiro da história do Brasileirão de pontos corridos é Washington "Coração Valente", que fez 34 gols pelo Athletico Paranaense em 2004, quando o campeonato era disputado em 46 rodadas. Desde que a competição passou a ter 38 jogos para cada equipe, dividem a artilharia máxima Jonas, ex-Grêmio, e Borges, ex-Santos, que anotaram 23 gols nas edições de 2010 e 2011, respectivamente.

Siga o UOL Esporte no