Topo

Mano Menezes resgata "time da virada" no Palmeiras com mudanças no time

Mano Menezes estreia como técnico do Palmeiras contra o Goiás - Heber Gomes/AGIF
Mano Menezes estreia como técnico do Palmeiras contra o Goiás Imagem: Heber Gomes/AGIF

Do UOL, em São Paulo

08/09/2019 04h00

O Palmeiras conseguiu no primeiro jogo de Mano Menezes algo que não aconteceu durante a passagem de Luiz Felipe Scolari pelo clube: uma vitória de virada. A equipe conseguiu bater o Goiás por 2 a 1 na noite de ontem (7) após sair atrás no placar. O resultado resgatou o poder de reação da equipe, que não virava uma partida desde junho de 2018, quando venceu o São Paulo.

Isso só foi possível graças a uma mudança de postura da equipe, que lutou até o final mesmo com um jogador a menos — Lucas Lima foi expulso no fim da partida. Além disso, foram as mudanças do treinador — principalmente as feitas no meio do jogo — se mostraram eficientes.

A principal delas foi a entrada de Willian (no lugar de Zé Rafael), justamente o atacante que ele tirou do time titular em seu primeiro jogo como técnico alviverde. O Bigode anotou o gol de empate na partida e foi com ele em campo que o time passou a ser mais perigoso diante de um Goiás que apostava no contra-ataque.

Mas não foi só ele: Mano também colocou Lucas Lima e Borja em campo. E os dois foram importantes para mostrar à torcida, e aos jogadores em campo, que era possível vencer. Lucas Lima comandou o meio campo do Palmeiras até os 45 minutos do segundo tempo. E Borja estava no centro do lance que, no último minuto, valeu a virada. Foi o colombiano quem disputou com o goleiro Marcos, do Goiás, e desviou a bola para Gustavo Scarpa anotar a virada nos acréscimos.

A vitória passa por acreditar até o final. Foi motivante para os jogadores como conseguimos trabalhar a bola, o volume do 11 contra 11 na segunda parte do jogo, e isso te deixa com capacidade de entrega maior. O jogo está gostoso, você está pressionando, sente a possibilidade da vitória muito mais próxima do que quando você não joga bem. Então, acreditar até o final é mais plausível numa situação como a de hoje"

Mano Menezes, durante a entrevista coletiva

Novo estilo já esteve presente em campo

Apesar do pouco tempo no comando do time, o Palmeiras foi diferente com Mano do que era com Felipão. Primeiro, pelo ânimo que permitiu ao time lutar pela virada até o fim. Segundo, pela proposta de jogo. Com o novo treinador, a equipe valorizou mais a posse de bola. Houve dificuldades, é verdade, mas o Palmeiras não se recusou a ditar o ritmo de jogo, mesmo fora de casa, como acontecia anteriormente.

Vida nova para Lucas Lima?

Lucas Lima estava esquecido com Felipão - seu último jogo tinha sido em julho. No primeiro jogo de Mano, porém, ganhou chance de atuar a partir da metade do segundo tempo. O novo treinador tirou Ramires (o substituto de Felipe Melo) para colocar o ex-santista em uma função de mais recuada. O meia conseguiu armar o time, enfiou algumas bolas perigosas e foi o maestro do time durante 25 minutos de jogo. Até os 45min do segundo tempo, vinha aproveitando a aposta do técnico. Até a expulsão na reta final, ao receber dois amarelos em lances bobos. Agora, fica a dúvida: como o cartão vermelho vai influenciar na sequência do trabalho do atleta?

Entrada de Willian dá resultado

Se uma alteração foi acertada ontem, foi a entrada de Willian. O atacante entrou em campo depois que Zé Rafael se chocou com Tadeu e precisou deixar o gramado. A mudança deu resultado com o gol de empate que permitiu ao time reagir em um momento que o Goiás se preparava para amarrar o jogo. O gol também é importante para tentar trazer o jogador para o seu melhor futebol.

Você aprovou as mudanças de Mano Menezes na estreia pelo Palmeiras?

Resultado parcial

Total de 4919 votos
42,33%
55,19%
2,48%
Total de 4919 votos