Topo

Futebol


Fábio pega pênalti, Cruzeiro bate o Vasco e respira na tabela

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

01/09/2019 20h53

O Cruzeiro não fez um jogo para encher os olhos, mas fez o suficiente para vencer o Vasco por 1 a 0 hoje (1º) no Mineirão. O gol da partida foi marcado pelo garoto Mauricio, de 18 anos, que saiu do banco de reservas para dar três pontos importantíssimos para a Raposa. O jogo ainda contou com grande defesa de Fábio ao pegar um pênalti cobrado por Pikachu no início do segundo tempo.

Mesmo tendo duelo contra o Internacional, na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil, o técnico Rogério Ceni não quis saber de poupar seus atletas, e escalou o que tinha de melhor. Com o resultado, o Cruzeiro ganha um respiro na tabela e vai aos 18 pontos, abrindo quatro de distância para a Chapecoense, primeiro time na zona do rebaixamento. Com a derrota, o Vasco aparece uma posição acima, com 20 pontos somados.

Quem foi bem: Fábio pega pênalti no pior momento do Cruzeiro

Apesar da superioridade vascaína durante a maior parte do jogo, Fábio não teve muito trabalho abaixo das suas metas. Mas o goleiro do Cruzeiro fez seu trabalho no momento em que o time mais precisou. Pegou o pênalti de Pikachu e evitou que a equipe tomasse o gol em seu pior momento na partida.

Quem foi mal: Egídio e Fabrício Bruno vacilam em lance crucial

O lateral Egídio e o zagueiro Fabrício Bruno foram salvos pelo goleiro Fábio no lance do pênalti para o Vasco. Ambos falharam no ataque pela esquerda e quase complicaram a vida do Cruzeiro na partida.

Cruzeiro começa bem, mas perde força

O Cruzeiro começou intenso, agredindo mais e se impondo diante do Vasco. Na primeira oportunidade, Marquinhos Gabriel teve um gol bem anulado. Em seguida, Thiago Neves invadiu a área e assustou ao cabecear sozinho. Mas a partir dos 10 minutos o Vasco ajustou seu posicionamento, e o Cruzeiro passou a ter dificuldades tanto na saída de bola quanto nas tentativas de triangulações. Inoperante, voltou a ameaçar só nos acréscimos do primeiro tempo, em falta de Robinho.

Vasco equilibra o jogo e ameaça nos chutes de fora

O time visitante começou dando espaços perigosos ao Cruzeiro, que ameaçou nos primeiros dez minutos. Após acertar a marcação, o Vasco ficou mais sólido e começou a encontrar mais espaços para contra-atacar, mas suas melhores chances foram nos chutes de fora da área. Uma com Pikachu e duas vezes com Danilo Barcelos.

Fábio salva a pele de Egídio e Fabrício Bruno

O segundo tempo começou mais agitado no Mineirão. Novamente, o Cruzeiro assustou no início, com Marquinhos Gabriel finalizando com perigo. Na primeira descida vascaína, Egídio não conseguiu acompanhar Pikachu e Fabrício Bruno chegou atrasado para fazer o pênalti. O próprio capitão foi para a batida, mas Fábio escolheu o canto certo e defendeu a penalidade.

Estrela de Rogério Ceni brilha, e garoto balança as redes

Mesmo após o pênalti perdido, o Vasco continuou bem na partida. Mas, com o passar do tempo, as equipes deram sinais de cansaço, com indícios fr que a partida se encaminhava para terminar no empate sem gols. Mas a estrela de Rogério Ceni fez a diferença. O técnico tirou ninguém menos que Thiago Neves e colocou o garoto Mauricio em campo. Aos 18 anos, o meia aproveitou a boa jogada de David para pegar a sobra dentro da área e fuzilar ao gol de Fernando Miguel. Gol importantíssimo no Mineirão que valeu a vitória e o desafogo no Brasileirão. 1 a 0 placar final.

Infecção intestinal tira Héber Roberto Lopes do jogo

Héber Roberto Lopes seria o dono do apito no Mineirão, mas o árbitro teve uma infecção intestinal e precisou ser substituído horas antes do jogo. Marcelo Aparecido, que ficaria na cabine do VAR, desceu para o campo e apitou a partida.

CRUZEIRO 1x0 VASCO

Motivo: 17ª rodada do Brasileirão
Data/Hora: 01/09/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Marcelo Aparecido (PB)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Danilo Simon Monis (SP)
VAR: Wagner Reway (PB)

GOL: Maurício, 34'2ºT (1-0)
Cartões amarelos: Robinho, Henrique, Marquinhos Gabriel (CRU), Raul, Richard, Talles Magno, Rossi (VAS)
Cartão vermelho: Não teve.

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Fabricio Bruno, Dedé e Egídio; Henrique, Robinho (Éderson); Thiago Neves (Mauricio), Marquinhos Gabriel e David; Pedro Rocha (Fred). Técnico: Rogério Ceni.

Vasco: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Ricardo Graça e Danilo Barcellos; Richard, Raul e Marcos Júnior; Rossi (Tiago Reis), Talles Magno (Valdívia) e Marrony (Fellipe Bastos). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Futebol