Topo

O que fez o dono da melhor média de gols do ano virar banco do Atlético-MG

Há 380 minutos sem marcar, Alerrandro se tornou reserva do Atlético-MG novamente em 2019 - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Há 380 minutos sem marcar, Alerrandro se tornou reserva do Atlético-MG novamente em 2019 Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

20/08/2019 04h00

Alerrandro é o centroavante com melhor média de gols no Atlético-MG em 2019 - um a cada 107,3 minutos. Vice-artilheiro do time no ano, o jovem perdeu espaço na equipe comandada por Rodrigo Santana. O jejum - ele não marca há 380 minutos - e a preferência de membros do departamento de futebol o levaram para o banco de reservas.

O primeiro aspecto que motivou a saída de Alerrandro do time foi a ausência de gols. O garoto de 19 anos não balança as redes desde 13 de junho passado, quando o Galo empatou por 1 a 1 com o São Paulo, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Embora seja o segundo maior goleador no ano, com 13 tentos em 24 partidas, por opção da comissão técnica, o atleta virou reserva após a igualdade sem gols contra o Goiás. Ricardo Oliveira voltou a ganhar espaço.

A comissão técnica não fala abertamente, mas há preocupação sobre o abatimento do jogador a cada chance desperdiçada. Rodrigo Santana e seus auxiliares temem que o fator psicológico atrapalhe o atleta no cotidiano da Cidade do Galo.

A ausência recente de Alerrandro fez a comissão técnica resgatar até um jogador que estava aparentemente fora dos planos. Rafael Papagaio foi titular do time no revés por 1 a 0 com o Athletico Paranaense no último fim de semana.

A preferência de membros do departamento de futebol também é um fator. O centroavante goza de prestígio com Rodrigo Santana, um de seus admiradores no elenco profissional. Por outro lado, há membros importantes da área - com quem o atacante trabalha desde a base - que não o veem como a melhor opção para o setor ofensivo e já repassaram a opinião, baseada em uma série de motivos, ao chefe da comissão técnica.

O técnico tem autonomia total para escalar a equipe, mas leva em consideração o pensamento de seus companheiros de trabalho. As considerações de membros do departamento de futebol são um ponto relevante também na ideia de formação da equipe.

Na noite de hoje, Alerrandro seguirá entre os reservas do Atlético. Com média de um gol a cada 185,5 minutos, Ricardo Oliveira será o titular do time diante do Deportivo La Equidad, da Colômbia, no Independência, pela ida das quartas de final da Copa Sul-Americana 2019.

Ficha técnica
Atlético-MG x Deportivo La Equidad (COL)

Motivo: ida das quartas de final da Copa Sul-Americana
Local: Independência, em Belo Horizonte
Data: 20 de agosto de 2019 (terça-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)
Assistentes: Milciades Saldivar (PAR) e Roberto Cañete (PAR)
VAR: Daniel Fedorczuk (URU)

Atlético-MG
Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair, Elias, Juan Cazares e Vinícius; Yimmi Chará e Ricardo Oliveira.
Técnico: Rodrigo Santana.

Deportivo La Equidad (COL)
Diego Novoa; Jhan Cuero, Danilo Arboleda, Jáider Riquett e Andrés Correa; Pablo Lima, Juan Mahecha, Jesús González, Armando Vargas e Cristian Palomeque; Ethan González.
Técnico: Humberto Sierra.

Atlético-MG