Topo

Atlético-MG se recupera e vence La Equidad de virada após pênalti perdido

Jogadores do Atlético-MG comemoram gol contra o La Equidad - Bruno Cantini / Atletico
Jogadores do Atlético-MG comemoram gol contra o La Equidad Imagem: Bruno Cantini / Atletico

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

20/08/2019 23h24

O roteiro foi do jeito que o torcedor mais gosta. De forma sofrida, o Atlético-MG venceu o Deportivo La Equidad, da Colômbia, por 2 a 1, de virada, na partida de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana 2019. David Camacho abriu o placar de pênalti, mas Jair e Elias viraram o jogo disputado no Independência, na noite de hoje.

Com o resultado, o Galo precisa apenas de um empate para garantir a classificação para a semifinal do torneio continental. Como há o critério do gol qualificado fora de casa, os mineiros também garantem a vaga com uma derrota, desde que marquem dois ou mais gols.

O segundo jogo será na próxima terça-feira (27), às 21h30 (de Brasília), na Colômbia.

Quem foi bem: Jair

Ausente de duas partidas seguidas do Atlético-MG - o triunfo sobre o Fluminense e o revés para o Athletico Paranaense - por questões físicas, Jair voltou à equipe na noite de hoje. O volante foi titular do time comandado por Rodrigo Santana e, apesar do início ruim, foi um nome importante para a sua equipe no confronto válido pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Ele aproveitou sobra em bola aérea de Igor Rabello para finalizar rasteiro e estufar a rede de Diego Novoa. O jogador ainda sofreu pênalti ao ser empurrado por um zagueiro do Deportivo La Equidad.

Quem foi mal: Yimmi Chará

O atacante mais uma vez não fez uma boa partida pelo Atlético-MG. Escalado pelo lado direito do ataque, o colombiano cometeu erros ao tomar decisões importantes no campo ofensivo. Ele vacilou ao buscar passes, dribles e finalizações. O mau momento do camisa 8 obrigou o time a jogar mais vezes pelo pelo flanco contrário. Fábio Santos, Vina e Juan Cazares criaram por este lado.

Elias erra em pênalti, mas reage e faz bom jogo no Horto

Elias não viu a chegada de Stalin Motta em jogada ofensiva do visitante e cometeu pênalti. De costas para o campo adversário, o volante tentou um chute para afastar a bola, mas acertou a barriga do jogador adversário. O árbitro Mario Diaz de Vivar (PAR) não teve dúvidas no lance e assinalou infração. O pênalti foi o grande erro do meio-campista no confronto. Na sequência, ele reagiu e foi preponderante para a saída de bola. Não à toa o elenco foi em sua direção para abraçá-lo no lance em que culminou no gol de Jair. O volante ainda marcou o segundo gol do jogo ocorrido no Independência. Ele aproveitou sobra na entrada da área para estufar a rede de Diego Novoa em chute de longa distância. A torcida que compareceu ao Horto ainda ovacionou o jogador.

David Camacho faz de pênalti e quebra jejum de quase dez meses

David Camacho, de 22 anos, foi o autor do primeiro gol do jogo ocorrido no Independência. O meia-atacante do Deportivo La Equidad fez o seu tento em cobrança de pênalti, encerrando um jejum de quase dez meses. A última vez que havia balançado as redes adversárias foi em 28 de outubro de 2018. Na ocasião, ele marcou um dos gols da vitória por 4 a 0 de sua equipe sobre o Patriotas, pelo Campeonato Colombiano. Em sua curta carreira, o atleta fez apenas três gols - todos marcados no ano passado.

Atlético-MG começa desligado, mas passa a mandar no jogo

Os primeiros minutos do Atlético-MG foram aquém do que se espera. A equipe cometeu erros defensivos e deixou a defesa exposta no início do duelo ocorrido no Independência. Em um dos lances, o time visitante abriu o placar em cobrança de pênalti. No entanto, depois do começo sem muita inspiração, o Galo voltou a dominar o jogo. Com mais posse de bola, acertou a trave adversária em três oportunidades, com Ricardo Oliveira, Réver e Juan Cazares.

VAR rouba a cena no segundo tempo com pênalti e gol anulado

O árbitro de vídeo roubou a cena no Independência. A tecnologia foi utilizada para marcar pênalti de um defensor do Deportivo La Equidad em Jair. O jogador empurrou o volante do Atlético em jogada aérea e viu a arbitragem marcar o pênalti depois de conferir o monitor às margens do campo. O goleiro Diego Novoa defendeu a cobrança de Juan Cazares. No rebote, Otero mandou para o fundo da rede. A arbitragem, no entanto, assinalou invasão do jogador atleticano e anulou o gol.

Juan Cazares sofre vaias, mas é aplaudido na sequência

Juan Cazares recebeu vaias e aplausos na vitória do Atlético-MG no Horto - Bruno Cantini / Atletico
Juan Cazares recebeu vaias e aplausos na vitória do Atlético-MG no Horto
Imagem: Bruno Cantini / Atletico

Depois de perder o pênalti assinalado pelo VAR, o equatoriano Juan Cazares foi vaiado por parte da torcida do Atlético-MG no Independência. O dono da camisa 10 recebeu críticas vindas das cadeiras. Porém, não foi por muito tempo. Logo após as primeiras manifestações, ele foi aplaudido por quem esteve no estádio. Rodrigo Santana o chamou para conversar às margens do campo após a situação e deu força para o atleta.

Ficha técnica
Atlético-MG x Deportivo La Equidad (COL)

Motivo: ida das quartas de final da Copa Sul-Americana
Local: Independência, em Belo Horizonte
Data: 20 de agosto de 2019 (terça-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)
Assistentes: Milciades Saldivar (PAR) e Roberto Cañete (PAR)
VAR: Daniel Fedorczuk (URU)

Gols: David Camacho - 6'/1ºT (0-1); Jair - 26'/1ºT (1-1); Elias - 34'/2ºT (2-1)

Cartão amarelo: Jair, Fábio Santos, Vinícius (Atlético-MG); Ethan González, David Camacho (Deportivo La Equidad)
Cartão vermelho: Ethan González (Deportivo La Equidad) - 10'/2ºT

Atlético-MG
Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos (Rómulo Otero); Jair (Alerrandro), Elias, Juan Cazares e Vinícius; Yimmi Chará (Luan) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Rodrigo Santana.

Deportivo La Equidad (COL)
Diego Novoa; Walmer Pacheco, Danilo Arboleda, Jeider Riquett e Amaury Torralvo; Pablo Lima, Juan Mahecha e Stalin Motta; David Camacho (John García), Cristian Palomeque (Matias Mier) (Carlos Peralta) e Ethan González.
Técnico: Humberto Sierra.