Topo

Para tentar afastar crise, Fluminense enfrenta "visitante amigo" CSA

João Pedro comemora após marcar contra o Cruzeiro; jogador é esperança de gols do Fluminense contra o CSA - Thiago Ribeiro/AGIF
João Pedro comemora após marcar contra o Cruzeiro; jogador é esperança de gols do Fluminense contra o CSA Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/08/2019 04h00

Quando entrar em campo hoje, às 16h, no Maracanã, o Fluminense jogará para tentar afastar a crise e a zona de rebaixamento. O Tricolor vem de mau momento no Campeonato Brasileiro e sabe que precisará vencer o CSA de qualquer jeito para pontuar e aliviar o técnico Fernando Diniz, pressionado no comando da equipe.

Para a partida, o Flu conta com o retrospecto favorável para sair com a vitória pela 15ª rodada do torneio. O Tricolor atuou nove vezes contra o time alagoano e só perdeu uma vez, por 2 a 1, em 1983, no Brasileirão.

Apesar de não ser um mandante tão eficaz, já que venceu apenas dois dos oito jogos que fez em casa no Brasileirão, o Fluminense é favorito para a partida também porque o CSA ainda não venceu fora de casa na competição. Foram seis jogos e apenas dois empates da equipe alagoana longe de seus domínios - contra Vasco e Avaí. Além disso, o time não fez nenhum gol na competição como visitante. É a pior marca de toda a Série A.

Ainda assim, o Tricolor precisa se resguardar, já que possui a segunda pior defesa do Brasileirão com 24 gols sofridos em 14 jogos. O time de Fernando Diniz terá a volta de João Pedro ao time titular. O atacante substitui Pedro, que sofreu lesão muscular e só deve voltar aos campos no mês que vem. O jovem de 17 anos deve formar ataque com seu companheiro de base Marcos Paulo e com o colombiano Yony González, que marcou cinco gols nos últimos cinco jogos e vive grande fase. Outro atacante, o recém-chegado Lucão, deve ser novidade no banco de reservas.

"A gente precisa muito dessa vitória. Ganhando, não passa ninguém. Mas não podemos deixar quem está em cima distanciar ainda mais. Não é o nosso objetivo na tabela, o Fluminense não pode ficar na parte de baixo", disse o meia Daniel, em coletiva no CT.

Pressionado, Diniz testou as entradas do lateral-esquerdo Mascarenhas e do atacante Wellington Nem no time titular. Entretanto, os dois devem ficar como opções no banco de reservas.

Penúltimo colocado do Brasileirão, o CSA também chega bastante pressionado ao Rio de Janeiro. Na manhã desta sexta-feira, a torcida foi ao CT do Mutange cobrar o elenco por resultados.

Assista aos gols de Atlético-MG 2 x 1 Fluminense

Gols UOL Esporte