Topo

Rodrigo Maia visita SPFC para discutir projeto que "moderniza os clubes"

Rodrigo Maia acompanha o treino do São Paulo ao lado de Lugano, Raí, Marco Aurélio Cunha e Leco - NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Rodrigo Maia acompanha o treino do São Paulo ao lado de Lugano, Raí, Marco Aurélio Cunha e Leco Imagem: NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Arthur Sandes, Flávio Latif e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 16h56

O treino do São Paulo recebeu na tarde de hoje a visita do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Ele esteve no CT da Barra Funda a convite do clube para discutir pautas relacionadas ao futebol, mais especificamente a estruturação de um projeto de lei que visa a transformar os clubes em empresas.

"É preciso modernizar os clubes e garantir mais investimentos privados, para conseguir competir com China e Europa. Precisamos avançar em um projeto de clube-empresa para que os clubes caminhem neste formato, separando a forma associativa do futebol", opinou Rodrigo Maia em coletiva improvisada no centro de treinamento do São Paulo, ao lado do presidente do clube, Leco. Para quem a proposta faria o futebol "crescer como atividade que dá lucro, gerar investimentos e atrair mais crianças para o futebol".

"Temos ambiente positivo para a reforma. Hoje o futebol representa 1,7% do PIB. Se caminhar para 2% ou 3% do PIB, vamos gerar impostos para o Brasil, emprego para a sociedade e principalmente esperança para milhões de crianças que podem e poderão ter o futebol de fato como estrutura para sua formação profissional", discursou Maia, cujas ideias encontram terreno fértil no Morumbi.

A visita é fruto de uma conversa entre Rodrigo Maia e Marco Aurélio Cunha, ex-dirigente do São Paulo e atual diretor de futebol feminino da CBF. O presidente da Câmara se diz disposto a discutir mais assuntos esportivos no Plenário, daí a oportunidade de visitar o São Paulo para ouvir ideias, por exemplo, sobre divisão administrativa entre o clube social e o futebol - o assunto tem abertura para estudo e discussão no estatuto do Tricolor.

A intenção de Rodrigo Maia é fazer com que o projeto de lei seja votado na Câmara ainda neste ano. No entender dele, "um clube associativo não vai atrair capital estrangeiro" por causa das administrações "primárias e atrasadas". Daí o plano de oferecer benefícios tributários aos times que aderirem ao formato proposto.

No campo do CT da Barra Funda, Rodrigo Maia conversou com Marco Aurélio; o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco; o executivo de futebol, Raí; o gerente executivo de futebol, Alexandre Pássaro; e o superintende de relações institucionais, Diego Lugano. Marco apresentou também as instalações do clube. Ao final do treino, os jogadores Antony e Daniel Alves foram participar do papo.

Mais cedo, Rodrigo Maia participou de um evento do Santander Brasil na cidade de São Paulo. Lá, o presidente da Câmara afirmou que uma eventual tentativa da volta da CPMF não seria aprovada pelos deputados "em hipótese alguma", além de culpar a política pelo ativismo judicial no Superior Tribunal Federal (STF).

São Paulo